Brasil, a construção interrompida

Impactos e consequências do golpe de 1964

"Não há tema mais atual do que a memória", afirma o pesquisador José Carlos Moreira. "Entender o passado como morto é o caminho mais rápido para eliminarmos nosso futuro", destaca ele em entrevista publicada nesta edição. O direito à memória e ao não esquecimento são as principais razões para a IHU On-Line publicar este segundo volume sobre os 50 anos do Golpe Civil-Militar. As duas edições inserem-se no contexto do Ciclo de Estudos 50 anos do Golpe de 64. Impactos, (des)caminhos, processos, promovido pelo Instituo Humanitas Unisinos - IHU.

 

Contribuem para o debate: Ricardo Ismael de Carvalho, Jair Krischke, José Carlos Moreira, Juremir Machado, Marco Aurélio Santana, Fábio Pires Gavião, Antônio Cechin, Alexandre Rocha, Claudia Wasserman e Paulo Fontenelle