A crise financeira internacional. O retorno de Keynes

Este é o tema de capa da edição 276 da IHU On-Line, de 06-10-2008. Contribuem para a discussão Antonio Prado, Carlos Lessa, Fernando Ferrari Filho, José Guilherme Vieira, Leda Paulani, Luiz Gonzaga Belluzzo, Roberto Camps Moraes, Luiz Antônio de Oliveira Lima e Gilberto Dupas.

Nas últimas semanas, a crise financeira que abala os Estados Unidos e que tem se alastrado por todo o mundo nos incita a refletir sobre os rumos do capitalismo e sobre a maneira como a economia é conduzida internacionalmente. Da mesma forma, o assunto que mais ocupa os brasileiros hoje é: de que forma nosso país será atingido por essa crise. Igualmente preocupados com essa questão, a IHU On-Line desta semana convidou diversos economistas e estudiosos do tema, que podem nos ajudar a entender melhor o que se passa neste conturbado cenário atual.

A crise fez com que retornasse à cena um economista como John Maynard Keynes que, ainda há pouco tempo, era alijado do debate econômico, hegemonizado pelo discurso do mercado livre, sem controle, quanto menos regulado, melhor. A era do pensamento único dá sinais do seu esgotamento.