Edição 252 | 31 Março 2008

Nanotecnologia, saúde e ambiente: riscos e benefícios

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Graziela Wolfart

Priscyla Marcato fala sobre o uso da nanotecnologia na área farmacêutica e declara: “a busca pela eterna juventude nunca será saciada”

Ao falar sobre os benefícios e riscos da nanotecnologia e da nanobiotecnologia, a professora Priscyla Daniely Marcato afirma, em entrevista por e-mail à IHU On-Line, que as vantagens desta nova área para a saúde humana são diversas: “a detecção precoce de doenças, como o câncer, tratamentos mais eficientes de diversas doenças, com redução da toxicidade e dos efeitos colaterais e com um número menor de doses”. No entanto, Marcato alerta que, “apesar das vantagens, a nanobiotecnologia pode trazer riscos ao ser humano se produzida sem controle”.

Priscyla Marcato é graduada e mestre em Química, pela Universidade Estadual de Campinas - Unicamp. Tem experiência na área de nanobiotecnologia. Atualmente, faz doutorado no Instituto de Química pela Universidade de Campinas na área de Nanobiotecnologia aplicada em cosméticos, com experiência em preparação de nanopartículas lipídicas sólidas, caracterização físico-química destes sistemas e teste in vitro de permeação em pele.

Acompanhe, a cada edição, entrevistas exclusivas que abordarão a ampla temática das nanotecnologias. Os debates publicados nessa editoria subsidiam a discussão que será aprofundada no Simpósio Internacional Uma Sociedade pós-humana: Possibilidades e limites das nanotecnologias. O evento ocorre entre os dias 26 e 29 de maio, na universidade. Acesse a programação completa na nossa página eletrônica www.unisinos.br/ihu.

IHU On-Line - O que podemos entender por nanobiotecnologia, desde seu conceito até sua aplicação? Quais seus principais benefícios? 
Priscyla Daniely Marcato
- Nanotecnologia é a manipulação da matéria ao nível molecular, visando à criação de novos materiais, substâncias e produtos aplicados em processos biológicos. Os benefícios da nanobiotecnologia são diversos, como, por exemplo, redução de toxicidade, liberação lenta de ativos, redução no número de doses no caso de fármacos ou cosméticos que tenham na sua formulação nanoestruturas, aumento da reatividade, melhoramento das propriedades físicas de materiais entre outras.

IHU On-Line - A nanobiotecnologia causa algum impacto ambiental? Qual?    
Priscyla Daniely Marcato
- Sim, a nanotecnologia pode causar tanto impactos positivos quanto impactos negativos ao meio ambiente. Em relação aos impactos positivos, podemos citar tratamentos mais eficientes de águas e solos contaminados e detecção de contaminantes utilizando nanobiosensores. Em relação aos impactos negativos, estes ainda não são bem conhecidos, pois ainda não há relatos de estudos a longo prazo. Entretanto, já há relatos de que nanoestruturas podem se acumular em peixes e alterar o crescimento de milho, soja e cenoura.

IHU On-Line - Quais são os principais avanços da nanotecnologia farmacêutica, principalmente aquela aplicada aos cosméticos? O que já está disponível no mercado?
Priscyla Daniely Marcato
- A nanotecnologia já está presente na área de cosméticos há algum tempo, principalmente para proteger moléculas que se degradam facilmente como a Vitamina C. Além disto, nanoestruturas em cremes podem diminuir a perda de água através da pele aumentando a hidratação da mesma. Já há diversos cosméticos com nanotecnologia no mercado, principalmente em cremes antiidade e também em cremes corporais para aumentar a hidratação. Na área de fármacos, ainda há poucos produtos no mercado, entretanto, estes ainda são muito caros e pouco accessíveis.

IHU On-Line - Como os avanços da nanotecnologia contribuem para saciar a sede humana pela eterna juventude? 
Priscyla Daniely Marcato
- Na minha opinião, esta busca pela eterna juventude nunca será saciada, mas a nanotecnologia pode contribuir muito nos tratamentos antiidade. Isto porque nanoestruturas podem aumentar a penetração de moléculas (princípio ativo) através da pele até a região de ação da mesma, como por exemplo, até a derme, na qual um princípio ativo específico pode estimular a produção de elastina e colágeno que conferem à pele firmeza e elasticidade, suavizando rugas. No nosso laboratório, desenvolvemos pesquisas voltadas para esta área, com o desenvolvimento de diferentes nanoestruturas no carreamento de moléculas com atividade cosmética.  

IHU On-Line – Quais são as maiores contribuições que a nanotecnologia pode oferecer à saúde humana? Ela oferece algum risco também?  
Priscyla Daniely Marcato
- As vantagens para a saúde humana são diversas, como a detecção precoce de doenças, a exemplo do câncer, tratamentos mais eficientes de diversas doenças, com redução da toxicidade e dos efeitos colaterais e com um número menor de doses. Apesar das vantagens, a nanobiotecnologia pode trazer riscos ao ser humano se produzida sem controle. Pois, dependendo do diâmetro das nanoestruturas e do material de que estas são formadas, elas podem se acumular em diferentes órgãos causando danos no tecido ao redor e podem até se acumular no cérebro. Porém, se forem produzidas nanoestruturas biodegradáveis e com diâmetros controlados, estes riscos são muito reduzidos.
 
IHU On-Line - Na sua opinião, quais são as conseqüências de uma possível  “popularização” das nanotecnologias na sociedade? 
Priscyla Daniely Marcato
- Uma das primeiras conseqüências é a queda do preço de produtos com esta tecnologia que ainda são muito elevados. Além disto, pode haver um aumento na qualidade de vida como acontece com a introdução de uma nova tecnologia.

Últimas edições

  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição
  • Edição 543

    Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

    Ver edição
  • Edição 542

    Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

    Ver edição