Edição 524 | 18 Junho 2018

Interfaces da morte no imaginário da cultura popular mexicana

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

A edição número 272 do Cadernos IHU Ideias traz o ensaio de Rafael Lopez Villasenor sobre a festa do dia dos mortos, com suas diversas faces da morte, no México. A morte é vivida com muita alegria, muitas flores, comida e caveiras sorridentes de açúcar; a morte é ridicularizada e celebrada com músicas, bebidas alcoólicas e rezas. Partimos do princípio de que o culto festivo da morte tem sua origem na cultura indígena pré-hispânica. A festa marca o calendário festivo do imaginário da cultura popular, celebrada de maneira especial e única. Mistura muito bem o sagrado e o profano, o medo e a ironia, por meio do sincretismo religioso do culto à morte.

 

Rafael Lopez Villasenor é doutor em Ciências Sociais com ênfase em Antropologia, mestre em Ciências da Religião e graduado em Teologia pela Pontifícia Universiade Católica de São Paulo –PUC-SP e graduado em Filosofia pelo Instituto de Filosofia Xaveriana. Assessor e membro do Centro de Estudos Bíblicos – CEBI. Membro do grupo de pesquisa Pós-religare – Pós-modernidade e religião. Pesquisa pentecostalismo e religiosidades. Tem experiência de gestão no terceiro setor. Faz parte da equipe interdisciplinar de Assessores da CRB - Conferência dos Religiosos do Brasil. Coordena o Centro de Estudos Missionários Latino Americano - Missionários Xaverianos – CEMLA.

Acesse a versão completa do artigo em PDF.

Esta e outras edições dos Cadernos IHU também podem ser obtidas diretamente no Instituto Humanitas Unisinos - IHU, no campus São Leopoldo da Unisinos (Av. Unisinos, 950), ou solicitadas pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Informações pelo telefone (51) 3590-8213.

Últimas edições

  • Edição 524

    Junho de 2013 – Cinco Anos depois.Demanda de uma radicalização democrática nunca realizada

    Ver edição
  • Edição 523

    A esquerda e a reinvenção da política. Um debate

    Ver edição
  • Edição 522

    A virada profética de Francisco – Uma “Igreja em saída” e os desafios do mundo contemporâneo

    Ver edição