Edição 505 | 22 Maio 2017

Destaques On-Line

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

As entrevistas completas estão disponíveis na página do IHU

As primeiras horas de um longo dia que está distante de terminar

A delação de Joesley Batista coloca no centro da tempestade o presidente Michel Temer que, em seu pronunciamento na tarde de ontem, garantiu que não renunciará ao cargo. Os efeitos políticos, econômicos e sociais já começam a mostrar seus sinais.

Entrevista com Adriano Pilatti, Tarso Genro e Fábio Konder Comparato

***
O juvenicídio, a ilusão das facilidades e o falso projeto de futuro

“Eu acho que se vendeu uma ilusão aos jovens de todas as classes sociais nos últimos anos, visto que o Brasil teve um crescimento econômico nunca visto, que, no entanto, não reverteu em políticas e oportunidades sólidas para as juventudes.”

Maurício Perondi é coordenador do Observatório Juventudes da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS

***
Setores políticos 'progressistas' e a compreensão enviesada e utilitarista da periferia

“Quando se trata de compreender o modo de vida nas periferias ou falar em nome dos moradores dessas regiões, “alguns setores da esquerda têm um olhar enviesado e até, em certo ponto, utilitarista, como é o caso do próprio PT.”

Henrique Costa é mestre em Ciência Política e graduado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo – USP

***

O sucateamento do SUS é consequência da lógica das empreiteiras e dos esquemas político-partidários
“Os investimentos que seriam essenciais para adequar e modernizar a rede pública foram mínimos, racionados e alocados segundo critérios muitas vezes não estratégicos. A construção de unidades novas e o sucateamento das tradicionais justifica-se antes pela lógica das necessidades das empreiteiras”

Lígia Bahia é graduada em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, mestra e doutora em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz

***

Lula no centro do palco da Lava Jato. Reflexões sobre os desdobramentos do “depoimento de Curitiba”

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz federal Sérgio Moro foi aguardado com grande expectativa e se imaginava que inauguraria um novo capítulo da Lava Jato. Passado o depoimento, tanto defensores de Lula quanto da Lava Jato veem o ato muito mais como performático, o que tem aumentado as disputadas e polarizações.

Entrevista com Rudá Ricci, Moysés Pinto Neto, Benedito Tadeu César, Pedro Ribeiro de Oliveira, Gustavo Gindre e Henrique Costa

Últimas edições

  • Edição 508

    Populismo segundo Ernesto Laclau. Chave para uma democracia radical e plural

    Ver edição
  • Edição 507

    Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

    Ver edição
  • Edição 506

    Os coletivos criminais e o aparato policial. A vida na periferia sob cerco

    Ver edição