Edição 492 | 05 Setembro 2016

Retrovisor

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

Releia algumas edições já publicadas da IHU On-Line
A reestruturação do capitalismo brasileiro

A financeirização da vida

Edição 468 - Ano XV – 29-06-2015

Uma economia globalizada e financeirizada, que se sobrepõe à política e está descolada de critérios éticos em suas transações. Sob esse pano de fundo, bancos são salvos da falência enquanto as pessoas perdem suas casas porque não têm condições de continuar honrando seus empréstimos. Nações são varridas por crises econômicas brutais, a democracia é tomada como refém das oscilações do mercado e o endividamento como status de inclusão social via consumo são as notas de um réquiem endereçado à política. A financeirização da vida e os processos de subjetivação que são requeridos e a consequente reconfiguração da relação entre a economia e a política são o tema dessa edição da revista IHU On-Line.

 

A financeirização do mundo e sua crise. Uma leitura a partir de Marx

Edição 278 - Ano VIII – 21-10-2008

A crise financeira eclodida em outubro de 2008 foi a suscitadora do tema de capa da edição 278 da IHU On-Line, de 20-10-2008. A importância do momento foi discutida à luz dos estudos de Karl Marx, que teve suas ideias retomadas em várias partes do mundo com objetivo de interpretar tal contexto. Naquele ano, os jornais alemães, por exemplo, repercutiram amplamente o aumento das vendas das obras de Marx, especialmente de O capital. Os economistas Marcelo Carcanholo, professor da UFF, Paulo Nakatani, presidente da Sociedade Brasileira de Economia Política - SEP, Alvaro Bianchi, professor na Unicamp e diretor do Centro de Estudos Marxistas - Cemarx, Claus Germer, professor da UFPR, a economista Leda Paulani, professora da USP, e o sociólogo alemão Robert Kurz fazem uma análise da crise financeira contemporânea à luz da teoria de Karl Marx.

 

A reestruturação do capitalismo brasileiro

Edição 322 - Ano X – 22-03-2010

Essa edição da IHU On-Line se detém a analisar uma clara e evidente reestruturação ou reorganização do capitalismo brasileiro que transcorria à época. Compreender melhor a sua dinâmica, suas perspectivas, desafios, potencialidades e limites é o que se discutiu na revista em março de 2010. Contribuíram neste debate diversos especialistas com diferentes análises, como Carlos Lessa, economista, professor e ex-reitor da UFRJ e ex-presidente do BNDES; Luiz Werneck Vianna, sociólogo e professor pesquisador do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro – Iuperj; Francisco de Oliveira, sociólogo, professor aposentado do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo – USP; Ladislau Dowbor, economista e professor da PUC-SP; Marcio Pochmann, presidente do IPEA; Waldir Quadros, economista, professor na UNICAMP; Luís Nassif, jornalista e Bernardo Kucinski, professor aposentado da USP.

Últimas edições

  • Edição 530

    Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

    Ver edição
  • Edição 529

    Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

    Ver edição
  • Edição 528

    China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

    Ver edição