Edição 484 | 02 Mai 2016

Destaques On-Line

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

Confira entrevistas publicadas entre os dias 25-04-2016 e 29-04-2016

Uso de antimicrobianos na agropecuária e o retorno de doenças reemergentes

Entrevista com Arnildo Korb, graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - Unijuí, mestre em Educação nas Ciências pela Unijuí e doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná - UFPR. Atualmente é professor adjunto no curso de Enfermagem da Universidade do Estado de Santa Catarina - Udesc.

Publicada em 29-04-2016.

O alerta da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura – FAO para o uso excessivo de antimicrobianos na agropecuária faz parte de um “paradoxo”, diz Arnildo Korb à IHU On-Line, ao comentar que ao mesmo tempo em que a FAO critica o uso demasiado dessas substâncias, afirma que a “produção mundial de alimentos necessitará dobrar até 2050 devido ao aumento da população mundial”.

 

A admissibilidade do impeachment e o pragmatismo evangélico

Entrevista especial com Magali Cunha, doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo - USP, mestre em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – Unirio e graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense - UFF. Atualmente é professora da Universidade Metodista de São Paulo, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação.

Publicada em 28-04-2016

O “pragmatismo” e o “jogo de interesses” se impõem na composição da Frente Parlamentar Evangélica - FPE, que fez campanha “a favor da abertura do processo de impeachment na bancada, revelando até mesmo antes da sessão apoio ao vice-presidente Michel Temer”, diz Magali Cunha à IHU On-Line. Segundo ela, depois de a FPE ter apoiado o governo Lula e o primeiro mandato da presidente Dilma, hoje está mais próxima do vice-presidente e já declarou “apoio formal” a um possível governo Temer, “apagando a memória de que estes mesmos religiosos conservadores fizeram campanha contra a chapa de Dilma Rousseff em 2010, acusando-a de ‘satanista’”.

 

Processo de impeachment foi grosseiramente forjado

Entrevista com Fábio Konder Comparato, graduado em Direito pela Universidade de São Paulo – USP e doutorado em Direito pela Université Paris 1. É professor Emérito da Faculdade de Direito da USP e Doutor Honoris Causa da Universidade de Coimbra, e especialista em Filosofia do Direito, Direitos Humanos e Direito Político.

Publicada em 26-04-2016

Segundo Comparato, “a disposição constitucional do art. 85, inciso VI da Constituição Federal, declarando que constitui crime de responsabilidade o ato do Presidente da República que atente contra a lei orçamentária, deve ser completada com o disposto em lei”. O jurista explica que, por enquanto, “todas as definições penais” das leis nº 1.079/1950 e nº 101/2000 “dizem respeito, estritamente, a ‘operações de crédito’ feitas pela União Federal em benefício de terceiros, e as ‘pedaladas fiscais’ nada têm a ver com isso”.

 

Brasil vive uma mudança epocal ao se despedir da política dos últimos 80 anos

Entrevista com Luiz Werneck Vianna, professor-pesquisador na Pontifícia Universidade Católica - PUC-Rio. Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo, é autor de, entre outras obras, A revolução passiva: iberismo e americanismo no Brasil (Rio de Janeiro: Revan, 1997); A judicialização da política e das relações sociais no Brasil (Rio de Janeiro: Revan, 1999); e Democracia e os três poderes no Brasil (Belo Horizonte: UFMG, 2002).

Publicada em 25-04-2016

“Uma mudança no espírito do tempo”. É a isso que estamos assistindo em meio à crise política e às posições acirradas em torno da votação do impeachment da presidente Dilma, diz Werneck Vianna à IHU On-Line, na entrevista a seguir concedida por telefone na sexta-feira (22-04-2016). As evidências dessa mudança, assinala, podem ser vistas tanto no debate entre cidadãos, que buscam seus fundamentos na Constituição Federal, que tem sido “o livro de todos”, quanto no exercício dos tribunais.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição