Edição 473 | 28 Setembro 2015

Retrovisor

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

Releia algumas edições já publicadas da IHU On-Line
Dívida pública. Quem ganha? Quem perde?

Dívida pública. Quem ganha? Quem perde?

Edição 440 - Ano XIV - 07.04.2014

A dívida pública é, atualmente, um dos principais alimentos do capitalismo, favorecendo a concentração de renda no setor financeiro e aumentando ainda mais o seu poder, como constata Maria Lucia Fattorelli nesta edição. “O que mata não é o tamanho da dívida, mas a taxa de juros, que faz com que esta tenda a crescer sempre”, afirma, peremptório, o economista Amir Khair. “Apesar de todo o esforço do setor público em pagar, ele não consegue”. Desta forma, como descreve Ivo Poletto, o Brasil se mantém como um dos pilares da especulação financeira globalizada.

 

Políticas públicas para as mulheres: uma conquista brasileira em debate

Edição 387 - Ano XII - 26.03.2012

O tema de capa desta edição debate as políticas públicas para as mulheres. Especialistas de diversas áreas do conhecimento discutem o tema: Gilberto Kac, professor titular do Instituto de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ e coordenador do Observatório de Epidemiologia Nutricional, Marcella Martins Alves Teófilo, mestranda no Programa de Pós-Graduação em Nutrição do Instituto de Nutrição Josué de Castro da UFRJ, Sueli Batista dos Santos, jornalista, Vanderléia Laodete Pulga Daron, do Centro de Educação Tecnológica e Pesquisa em Saúde do Grupo Hospitalar Conceição, Elza Maria Campos, coordenadora Nacional da União Brasileira de Mulheres – UBM, Fernando Lefevre, professor da Universidade de São Paulo – USP, Télia Negrão, cientista política, coordenadora da ONG Coletivo Feminino Plural, Rosângela Angelin, doutora em direito, professora do curso de Direito da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI, Campus Santo Ângelo-RS. A socióloga e cientista política Jacqueline Pitanguy de Romani, ex-presidente do Conselho Nacional de Direitos da Mulher – CNDM, contribui no debate com um artigo sobre a Constituição de 1988 como um marco nas conquistas das políticas públicas para as mulheres.

 

Sistema Único de Saúde. Uma conquista brasileira

Edição 376 - Ano XI - 17.10.2011

Criado na Constituição Federal de 1988, o Sistema Único de Saúde – SUS há mais de 20 anos consegue atender praticamente 90% de todos aqueles que o procuram. Mesmo assim, ainda enfrenta muitos desafios, sendo que os principais são de ordem financeira, política e de gestão. Para refletir sobre os rumos do SUS, a IHU On-Line convidou Gilson Carvalho, Jairnilson Paim, José Gomes Temporão, Ligia Bahia e Virginia Fontes.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição