Edição 467 | 15 Junho 2015

O poder judiciário no Brasil

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

PUBLICAÇÕES - Na edição de número 222, o Cadernos IHU ideias traz o artigo de Fábio Konder Comparato, professor emérito da Universidade de São Paulo - USP.
O poder judiciário no Brasil

Em O poder judiciário no Brasil, Comparato questiona: A quem há de ser atribuída no Estado a função jurisdicional? Em razão do que, devem os titulares desse poder exercê-lo? É admissível que os órgãos judiciários atuem sem controles? Para o jurista, a resposta a tais perguntas fundamentais não pode ser feita no plano puramente teórico, sem uma análise concreta da realidade social em que se insere a organização política. É isso que busca neste artigo. Seu objetivo é definir, com base nesses elementos estruturantes, a característica própria da realidade social brasileira nos cinco séculos de sua formação histórica, para poder compreender, em seguida, a atuação dos órgãos judiciários dentro desse amplo contexto social, e concluir com uma proposta de mudança em função do bem comum.

Esta e outras edições dos Cadernos IHU ideias podem ser adquiridas diretamente no Instituto Humanitas Unisinos - IHU ou solicitadas pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Também é possível acessar todas as edições através do link http://bit.ly/1Fs8a9M.

A versão digital do artigo de Fábio Konder Comparato está disponível.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição