Edição 466 | 01 Junho 2015

Sala de Leitura

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

Leia as dicas de leituras de professores da Unisinos.
Botton. Alain de. Como Proust Pode Mudar Sua Vida. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011.

Botton. Alain de. Como Proust Pode Mudar Sua Vida. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011.

“Há poucas coisas a que os seres humanos se dedicam mais do que a infelicidade”, afirma Alain de Botton, inspirado no homem que escreveu um dos mais longos romances da história sobre como parar de desperdiçar a vida e começar a apreciá-la. Como Proust pode mudar sua vida é um ensaio sobre a trajetória e a obra de Marcel Proust para dialogar com o leitor a respeito de nossa existência. Dividido em nove partes que iniciam com a palavra “como” — amar a vida hoje, ler para si mesmo, não se apressar, sofrer com o sucesso, expressar suas emoções, ser um bom amigo, abrir os olhos, ser feliz no amor e abandonar os livros — Botton usa a dor do doente, sensível e problemático Proust para nos fazer refletir sobre a capacidade que temos ou não para lidar com as infelicidades. Mas a grande contribuição de Botton não é fazer um livro leve, ainda que perspicaz e de análise cuidadosa, mas sim ser uma ponte para Em busca do Tempo Perdido. Improvável ler Alain de Botton e não ter vontade de percorrer os sete apaixonantes volumes de Proust - porque esse sim, vai mudar sua vida (se você deixar).

Cybeli Moraes é professora nos cursos de Comunicação Social da Unisinos.

 

Leite, Carlos. Awad, Juliana di Cesare Marques. Cidades Sustentáveis Cidades Inteligentes. Porto Alegre: Bookman, 2012.

Com o contínuo crescimento das cidades e de suas demandas, torna-se enriquecedor ler este livro e conhecer um pouco mais das estratégias e ações que algumas cidades vêm utilizando para se reinventarem num cenário global competitivo. Também se encontrará o mapeamento de inúmeros projetos de impacto social e urbanístico em alguns territórios observados, além de uma compilação de depoimentos de profissionais, gestores e pesquisadores que se destacam na área. O conceito de cidades inteligentes é estruturado a partir de referências baseadas na inovação, sustentabilidade, criatividade e tecnologia, numa defesa consistente de que as cidades são o maior artefato já criado pelo homem, pois são e sempre foram objetos de desejos, desafios, oportunidades e sonhos. Nas palavras do autor, o livro busca lançar um pouco de luz nova no tabuleiro urbano, partindo da ideia central de que nada é pior do que um jogo não jogado, em que todos perdem, numa referência às cidades que pouco inovam ou que pouco se movimentam, não jogando e perdendo muito. Afinal, diz ele, novas ideias são formadas pela combinação das velhas ideias e da riqueza de inspiração dentro de áreas urbanas densas, que permitem a fertilização intelectual mais facilmente. Para quem se interessa pelo tema, o livro Cidades Sustentáveis Cidades Inteligentes é um excelente material de estudo e consulta.

Fabricio Tarouco é professor do Bacharelado em Design e pesquisador do PPG em Arquitetura e Urbanismo da Unisinos.

 

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição