Edição 436 | 10 Março 2014

Estética do Acaso: um estudo antropológico sobre a dinâmica estética e econômica na Vila Chocolatão

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

Cadernos IHU
Estética do Acaso: um estudo antropológico sobre a dinâmica estética e econômica na Vila Chocolatão

Cadernos IHU, em sua 45ª edição, publica Estética do Acaso: um estudo antropológico sobre a dinâmica estética e econômica na Vila Chocolatão, de Marcos Freire de Andrade Neves. Realizada a partir de um trabalho de campo realizado durante quatro anos, trata-se de uma etnografia que busca analisar a relação entre as dinâmicas estética e econômica na Vila Chocolatão, conjunto de ocupação irregular então localizado no centro de Porto Alegre. 

Para tanto, foi observado o papel do lixo seco — oriundo do trabalho de coleta e reciclagem desempenhado por grande parte dos moradores da localidade — enquanto elemento fundamental para as mudanças urbanísticas ocorridas na Vila e, igualmente, para a manutenção econômica local. A Estética do Acaso, ideia aqui desenvolvida para compreender essa relação, é em grande medida permeada pela noção de bricolagem, conforme elucidada por Lévi-Strauss . A pesquisa foi realizada nos três últimos anos anteriores à transferência da Vila Chocolatão para um bairro distante do centro. O objetivo foi acompanhar o primeiro ano do chamado Residencial Nova Chocolatão, em que foi possível observar o processo de mudança através das perspectivas econômica e estética.

Esta e outras edições dos Cadernos IHU podem ser adquiridas diretamente no Instituto Humanitas Unisinos - IHU ou solicitadas pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Mais informações no telefone +55 (51) 3590 8247.

Acesse a versão em PDF.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição