Edição 436 | 10 Março 2014

A complexidade contemporânea debatida nos eventos do Instituto Humanitas Unisinos - IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

Ao longo de todo o ano de 2014 o Instituto Humanitas Unisinos – IHU realizará uma série de atividades voltadas à reflexão dos desafios conjunturais que marcam nosso tempo e nossa sociedade. No total, serão três simpósios internacionais e mais quatro seminários específicos. Abrindo a programação do ano, o primeiro evento - que integra o ciclo de conferências 50 anos do Golpe de 64. Impactos, (des)caminhos, processos - será a palestra João Goulart e o Comício da Central do Brasil no contexto do Golpe, no dia 13 de março, às 17h30min, na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU.

Embora organizados de maneira separada, os eventos do IHU são conectados por um importante e invisível elo que atravessa o Neocontratualismo - tema de capa debatido nesta edição; alcança a Banalidade do Mal e se perpetua em experiências cuja violência de Estado se torna o expediente político de uma época. É desta forma que o regime militar, instaurado em 1964 e deposto 20 anos mais tarde, torna cotidiana a repressão violenta, rompendo com grande parte das regras sociais, banalizando o horror da tortura. Diante de um século XXI promissor no avanço tecnológico da microinformática e da sociedade da informação, ainda precisamos resolver problemas da Idade Média, como o acesso à alimentação, por exemplo, tema do simpósio internacional que será realizado em maio, no IHU.

A fim de apresentar estas e outras atividades, apresentamos um panorama dos eventos que compõem o calendário para 2014. A programação completa de cada um dos eventos, bem como o link para fazer as inscrições, está disponível no sítio do IHU. Conheça detalhadamente cada atividade:

 

50 anos do Golpe de 64. Impactos, (des)caminhos, processos

13-03 a 24-04-2014

O evento 50 anos do Golpe de 64. Impactos, (des)caminhos, processos visa promover debates transdisciplinares sobre o golpe civil-militar perpetrado contra o Estado democrático brasileiro, compreendendo relevantes aspectos do contexto histórico que levaram ao golpe, bem como seus impactos no Brasil e no cenário latino-americano, contribuindo para que a comunidade acadêmica e a sociedade em geral possam refletir sobre a construção sócio-histórica do país. Nessa perspectiva, torna-se relevante compreender que o golpe civil-militar de 1964 não foi levado a cabo apenas por forças militares. Dessa forma, pensa-se ser importante compreender a participação dos diferentes atores e forças políticas no golpe civil-militar de 64, analisando o papel dos movimentos sociais, artísticos, sindicais, religiosos, bem como da sociedade civil em geral. 

 

Ética, Memória, Esperança. Uma perspectiva de triunfo da Justiça e da Vida – 11ª Páscoa IHU

19-03 a 11-04-2014

A 11ª edição da programação de Páscoa do IHU terá como fio condutor a problemática do mal na contemporaneidade. O momento de reflexão, propõe um atravessamento do olhar sobre a temática realizando uma abordagem transdisciplinar do tema, que toma em consideração a manifestação e o engendramento do mal em contextos sociopolíticos e culturais impulsionados pela racionalidade moderna e seus impactos na organização política da sociedade desde o último século. A proposta deste tema numa programação da Páscoa apoia-se no reconhecimento no campo da filosofia da religião de que os símbolos, as narrativas e as afirmações de cunho confessional, ético e teológico do acontecimento pascal constituem-se em proclamação de uma esperança que rejeita as injustiças e a banalidade do mal. Ao mesmo tempo, aposta-se nas experiências de autenticidade humana que aprecia a vida, gera solidariedade e se compromete com a justiça.

 

Neocontratualismo em Questão

25 e 26-03-2014

Partindo do desejo de compreender nossas sociedades, o evento busca promover uma reflexão sobre nossos conceitos de justiça, certo e errado, fundamento moral. A intuição basilar do contratualismo como uma teoria normativa parece ser a de estipular que a melhor maneira de obter a objetividade para os juízos morais é através de sua coerência com normas que seriam escolhidas em razão de serem aceitáveis para os envolvidos. Partindo destas premissas, o evento se propõe a investigar as características centrais do modelo ético (neo)contratualista, destacando seus principais problemas e suas principais vantagens a partir do estudo das teses de vários autores. O tema de capa desta edição traz uma série de entrevistas que permitem aprofundar os conceitos que serão discutidos durante o evento.

 

III Seminário preparatório para o XIV Simpósio Internacional IHU: Revoluções tecnocientíficas, culturas, indivíduos e sociedades

De 09-04 a 09-06-2014

 Nos marcos da civilização tecnocientífica, a humanidade se defronta com desafios, paradoxos e contradições verdadeiramente admiráveis, espantosos. De um lado, conquistas admiráveis no campo da ciência, da produção, da cultura; de outro, desenvolvimento de mercados da guerra cada vez mais poderosos. Com o objetivo de construir uma reflexão que anteceda os debates propostos para o XIV Simpósio Internacional IHU – revoluções tecnocientíficas, culturas, indivíduos e sociedades, que ocorrerá de 21 a 24 de outubro de 2014, este evento propõe palestras transdisciplinares que auxiliam a pensar o sentido, as implicações e os desafios teóricos e práticos da contemporaneidade tecnocientífica para a vida. 

 

XV Simpósio Internacional IHU: Alimento e Nutrição no contexto dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

05 a 08-05-2014

As civilizações e a rica diversidade cultural entre os povos atestam a centralidade do alimento e da nutrição para a realização das pessoas, das famílias e das nações. Alimento e nutrição são exigências inegociáveis da nossa vida no planeta, portanto um direito humano básico e determinante para tudo mais. A garantia do alimento fundamenta a própria paz. Alimentar o corpo, a alma e o espírito é uma questão de cidadania planetária e razão primeira do progresso e do desenvolvimento. Para aprofundar essas questões sobre a realidade brasileira, o Instituto Humanitas Unisinos - IHU e o Instituto Harpia Harpyia propõem a realização do XV Simpósio Internacional IHU Alimento e Nutrição no contexto dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. O principal objetivo é debater e indicar perspectivas para o direito ao alimento e à nutrição nas dimensões sociais, econômicas, ambientais, culturais e políticas no contexto brasileiro.

 

XIV Simpósio Internacional IHU: Revoluções tecnocientíficas, culturas, indivíduos e sociedades

21 a 24-10-2014

Em sua 14ª edição, o simpósio internacional organizado pelo IHU ocorrerá no mês de outubro de 2014, proporcionando o fechamento de todas as discussões e reflexões abordadas nos seminários anteriores. Contando com a presença de grandes nomes nacionais e internacionais, o evento abordará as grandes questões da civilização tecnocientífica e os efeitos e impactos da tecnociência contemporânea na configuração dos processos produtivos e na produção do conhecimento, da vida e das subjetividades contemporâneas. Além de grandes conferências, minicursos e exibições de filmes, o simpósio proporcionará a apresentação de trabalhos, prestigiando aqueles(as) que quiserem contribuir com a discussão.

 

XVI Companhia de Jesus. Da Supressão à Restauração

10 a 13-11-2014

Por ocasião do bicentenário da restauração da Companhia de Jesus, o Instituto Humanitas Unisinos – IHU promove, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em História da Unisinos, o XVI Simpósio Internacional Companhia de Jesus. Da Supressão à Restauração. A proposta do Simpósio é discutir as questões que levaram à supressão da Ordem dos Jesuítas em 1773 (breve Dominus ac Redemptor do papa Clemente XIV), as condições e consequências de sua restauração oficial (Bula "Sollicitudo omnium ecclesiarum" do Papa Pio VII, 7 de agosto de 1814), assim como a inserção da Ordem na sociedade contemporânea e seus desafios. Enfim, o Simpósio propõe a reflexão em torno dos processos, eventos e personagens envolvidos na expulsão, supressão e restauração da Ordem, a partir de abordagens transdisciplinares voltadas para a compreensão do sentido, implicações e desafios teóricos e práticos da mesma frente à sociedade tecnocientífica contemporânea.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição