Edição 424 | 24 Junho 2013

Ciclo de debates do primeiro semestre encerra com 22 palestras

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Ricardo Machado

I Seminário do XIV Simpósio Internacional do IHU contou com mais de 600 participantes

Ainda que os resultados do I Seminário do XIV Simpósio Internacional do Instituto Humanitas Unisinos – IHU estejam muito além dos números alcançados pelo evento, as estatísticas ajudam a dar uma dimensão do que foram as discussões desses primeiros meses do ano. Durante as 22 palestras realizadas até 19 de junho, a média de público das conferências foi de 28 pessoas por evento, sendo que o número total de participantes foi de 623 pessoas. O resultado disso se reflete na publicação de 15 Cadernos IHU ideias – quatro deles já publicados –, e em 17 entrevistas, nove delas veiculadas na revista IHU On-Line e as demais no sítio do IHU On-Line. Os dados foram divulgados na mesa-redonda de fechamento e avaliação do I Seminário, realizada no dia 19-06-2013, na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU.

Conforme a programação do segundo semestre, mais filmes serão exibidos e haverá ampliação dos debates com duas revistas relacionadas ao II Seminário, além das demais publicações.

Os debates dos seminários servem como preparação para o XIV Simpósio Internacional IHU – Revoluções tecnocientíficas, culturas, indivíduos e sociedades: A modelagem da vida, do conhecimento e dos processos produtivos na tecnociência contemporânea. Tudo isso ocorre no marco da civilização tecnocientífica, imersa em paradoxos e contradições. A proposta é promover palestras transdisciplinares que auxiliem a desenvolver uma racionalidade que tenha em vista aspectos teóricos e práticos da contemporaneidade.

Eixos de reflexão

Os professores da Unisinos MS Gilberto Faggion (IHU), MS Lucas Henrique da Luz (IHU) e Dr. Luiz Fernando Silva Bilibio fizeram um balanço conceitual e teórico do que foi o primeiro semestre de discussões. Os principais eixos lembrados pelos palestrantes foram: a tecnociência como poder de moldar a vida humana; a biopolítica nas mãos da judicialização e medicalização; a tecnociência como uma fascinação, como único e verdadeiro método de construção do conhecimento humano; e novas formas de comunicação instantânea.

Avaliação

O primeiro a falar foi o professor Gilberto Faggion, destacando, entre outros aspectos, o que as mudanças tecnológicas implicam nas transformações do dia a dia. “A tecnologia modela a vida e o conhecimento, o fazer. Estamos em uma transição epistemológica de causa e efeito para o princípio complexo de sistema e sincronia. A revolução científica busca construir novos seres desencadeados pela microeletrônica, sendo que alguns deles interagem com os humanos”, destaca.

Para Lucas Henrique da Luz, professor e um dos coordenadores do curso de Administração da Unisinos, uma perspectiva importante para compreender tais transformações tecnocientíficas é ter em conta que existem fatores humanos e não humanos como mediadores das relações. “É importante lembrar o não humano como produtor de subjetividades. O não humano interferindo no processo de cognição e compreensão da vida. A forma como eu penso o design da informação, por exemplo, interfere na forma como as pessoas veem o mundo e isso nos remete a perceber a complexidade dos atores que interagem atualmente”, avalia. 

O professor Luiz Fernando Silva Bilibio, docente da Unisinos e do Centro de Educação Tecnológica e Pesquisa em Saúde do Grupo Hospitalar Conceição (Escola GHC), chamou atenção para a importância de tentar aproximar o público da graduação para os debates realizados no seminário. “A questão é fazer efetivamente com que os alunos da graduação possam se aproximar mais dos temas. A participação foi democrática, pois os alunos não precisavam se inscrever. Mas temos que avançar para aproximar a densidade e a relevância conceitual das potências de reflexão dos estudantes de graduação”, frisou o professor.

II Seminário - XIV SIMPÓSIO INTERNACIONAL IHU

Revoluções tecnocientíficas, culturas, indivíduos e sociedades - A modelagem da vida, do conhecimento e dos processos produtivos na tecnociência contemporânea

A programação completa do II Seminário - XIV SIMPÓSIO INTERNACIONAL IHU, que ocorrerá no segundo semestre de 2013, pode ser conferida no link http://bit.ly/17rKtiT 

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição