Edição 414 | 15 Abril 2013

Papa Francisco. Quem são os jesuítas?

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Graziela Wolfart

Inesquecível o carnaval de 2013. A surpreendente renúncia do Papa Bento XVI e a expectativa pela escolha do novo líder da Igreja Católica mostrou o poder que a instituição ainda exerce em nossa sociedade. Foram dias de intensos debates em vários círculos, que culminaram com uma surpresa ainda maior: no dia 13 de março de 2013 o escolhido é um papa argentino e jesuíta. E mais: escolhe como nome Francisco, o que representa muito em uma Igreja que sonha com ideais mais semelhantes ao que Jesus Cristo pregou: amor e respeito ao próximo, solidariedade, simplicidade e pobreza.

O fato é que a sensação entre a maioria dos católicos é de que, enfim, as sombras sobre a Igreja começam a se dissipar e uma fé renovada brota do íntimo dos corações de todos os católicos, pelo mundo inteiro.

O que significa, para a Igreja e seus fiéis, a escolha de um papa jesuíta? Quem são os companheiros de Jesus, seguidores de Inácio de Loyola? O que marca os membros dessa ordem e que podem dar pistas sobre os rumos que a Igreja Católica irá seguir a partir de agora?

Sugerimos a leitura da Conjuntura da Semana, intitulada “Papa Francisco. Uma ‘primavera’ na Igreja católica?”, publicada nas Notícias do Dia do sítio do IHU em 08-04-2013. Leia, ainda, a Conjuntura da Semana. Bento XVI. As primeiras avaliações de um pontificado, publicada nas Notícias do Dia 04-03-2013.
 
Oferecemos a nossos leitores e leitoras uma síntese de algumas edições da revista IHU On-Line que podem contribuir na compreensão melhor da Companhia de Jesus.

A edição número 196, de 18-09-2006, intitulada A Globalização e os Jesuítas por ocasião da celebração mundial do Ano Jubilar Inaciano em 2006 e fazendo a memória dos 450 anos da morte de Inácio de Loyola e dos 500 anos de nascimento de Francisco Xavier e Pedro Fabro, companheiros do primeiro que fundou a Companhia de Jesus, inspirou a realização do Seminário Internacional Os Jesuítas e a Globalização (realizado simultaneamente na Unisinos, na PUC-Rio e na FAJE, de Belo Horizonte, de 25 a 28 de setembro de 2006). Peter-Hans Kolvenbach, que então era o superior geral da Companhia de Jesus, proferiu a conferência inaugural do evento e concedeu uma entrevista à IHU On-Line. Especialistas em diversas áreas do conhecimento participaram deste número refletindo sobre uma instituição de quase cinco séculos. 

a edição número 186, de 26-06-2006, intitulou-se Jesuítas. Quem são? Aí foram descritas algumas figuras de jesuítas, tais como Michel de Certeau, Henrique Cláudio de Lima Vaz , Gerard Hopkins , Matteo Ricci, entre outras. O trabalho jesuítico na universidade, na filosofia, na história, na psicanálise, na literatura, na cosmologia e na astrofísica ilustra de alguma forma o diálogo, tenso e intenso da Companhia de Jesus com a contemporaneidade. 

A primeira edição da IHU On-Line que abordou o tema foi a de número 25, publicada em 08-07-2002. Intitulada Jesuítas e a América Latina. “Princípios e horizontes de nossa missão na América Latina” foi a carta com diretrizes para a ação dos próximos cinco anos (a partir de 2002), documento final da 5ª Assembleia da Conferência de Provinciais e Superiores Maiores Jesuítas da América Latina, realizada de 23 a 27 de abril de 2002 no Rio de Janeiro. O documento colocou a visão e a missão da Companhia de Jesus, procurando responder ao local latino-americano e o universal próprio da Companhia. Na ocasião, a IHU On-Line entrevistou o Pe. Guido A. J. Kuhn, que era o provincial da Província Brasil Meridional, da Companhia de Jesus, e presidente da Associação Antônio Vieira, mantenedora da Unisinos, sobre este documento e sua importância para o Continente. Publicamos na referida edição a íntegra do documento emanado da Conferência dos Provinciais Jesuítas da América Latina, por considerarmos uma importante referência para fundamentar a missão da Unisinos e, dentro dela, do Instituto Humanitas Unisinos – IHU.

Dedicamos a edição 347 da IHU On-Line, veiculada em 18-10-2010, a Matteo Ricci no Império do Meio. Sob o signo da amizade. Há 400 anos falecia Matteo Ricci, italiano de Macerata, que lançou uma ponte do Ocidente com a China. Pouco conhecido no Brasil, a vida e a obra deste jesuíta foi motivo de incontáveis eventos realizados em várias partes do mundo, especialmente na Europa e na Ásia. A IHU On-Line daquela semana, na vigília da celebração de outro quarto centenário, o das Reduções Jesuítas na América do Sul, entrevistou pesquisadores especializados nos estudos da obra de Ricci.

Enquanto isso a revista número n. 304, de 17-08-2009, teve como título O futuro que advém. A evolução e a fé cristã segundo Teilhard de Chardin. Para entender melhor a genial e peculiar visão de Pierre Teilhard de Chardin sobre a evolução do cosmos, na vigília do IX Simpósio Internacional Ecos de Darwin, promovido pelo Instituto Humanitas Unisinos – IHU, nos dias 9 a 12 de setembro de 2009, na Unisinos, a IHU On-Line daquela semana entrevistou diversos especialistas.

A Teilhard de Chardin também já havia sido dedicada a edição n. 140 da IHU On-Line, de 09-05-2005. Na época, fazia cinquenta anos que, num domingo de Páscoa, morria, em Nova York, Teilhard de Chardin, filósofo e teólogo jesuíta, mas antes de tudo um paleontólogo e místico. Celebrar a memória da vida e da obra de Teilhard de Chardin foi um dos objetivos do “Simpósio Internacional Terra Habitável: um desafio para a humanidade”, realizado na Unisinos nos dias 16 a 19 de maio de 2005. Dessa maneira, a Unisinos se conectou com uma série de eventos que em várias partes do mundo celebraram a imponente e fascinante figura de Teilhard de Chardin. Assim, também a IHU On-Line contribuiu no conhecimento, na rememoração e análise da obra teilhardiana na contemporaneidade.

Outro jesuíta importante e que mereceu destaque em duas edições da presente revista foi Karl Rahner. A revista de n. 297, publicada em 15-06-2009, teve como título Karl Rahner e a ruptura do Vaticano II. Desde o Concílio Vaticano II, realizado há mais de 50 anos, a Igreja traçou novas perspectivas, renovou-se, marcou sua entrada oficial na modernidade. A construção desse novo paradigma contou com a participação de um dos teólogos mais importantes do século XX, Karl Rahner. Por ocasião do centenário de nascimento de Karl Rahner, em 2004, o Instituto Humanitas Unisinos – IHU promoveu o Simpósio Internacional sobre Teologia Pública. Em 2009, quando se celebrou o 25º ano do falecimento do teólogo alemão, a revista IHU On-Line debateu o legado da sua obra teológica que marcou a trajetória da Igreja.

Na ocasião da realização do “Simpósio Internacional O Lugar da Teologia na Universidade do Século XXI”, publicamos a IHU On-Line n. 102, em 24-05-2004, intitulada Deus e a humanidade: algo a ver? Karl Rahner 100 anos. No mundo técnico-científico de hoje, onde os grandes relatos e narrações se fragmentaram, onde “tudo o que é sólido desmancha-se no ar”, para usar a famosa e pertinente expressão de Karl Marx no Manifesto Comunista de 1848, há ainda lugar para o saber teológico? Mas a teologia é um saber? O simpósio realizado pretendeu responder a esta pergunta com base nos desafios que emergem, em primeiro lugar, da razão contemporânea, em segundo, da pluralidade religiosa e, em terceiro lugar, do grito surdo que se alça da multidão de excluídos do banquete da sociedade contemporânea. Ou seja, uma teologia na universidade, hoje, só tem lugar na medida em que for capaz de responder a esses três desafios. E para responder a eles, o simpósio se inspirou na obra teológica de Karl Rahner, a quem dedicamos o referido número revista. As entrevistas realizadas e os artigos publicados na matéria de capa buscaram trazer para o espaço público da Unisinos o debate teológico, celebrando assim o centenário de nascimento de Karl Rahner, um dos mais importantes teólogos do século XX.

No ano de 2010 publicamos mais duas edições dedicadas aos jesuítas. A revista número 348, de 25-10-2010 teve como título A experiência missioneira: território, cultura e identidade e repercutiu a realização, naquele ano, do “XII Simpósio Internacional IHU – A experiência missioneira: território, cultura e identidade”, promovido pelo Instituto Humanitas Unisinos – IHU, em parceria com o PPG em História, da Unisinos. A revista IHU On-Line daquela semana debateu esta experiência, nos 400 anos da fundação das primeiras reduções da Província da Companhia de Jesus do Paraguai.

Sobre o mesmo evento, o Instituto Humanitas Unisinos – IHU publicou o livro A experiência missioneira: território, cultura e identidade, em outubro de 2010.

Já a edição de n. 337, veiculada em 02-08-2010, intitulou-se Fé, justiça e diálogo inter-religioso e intercultural. O tema de capa da referida edição foi inspirado pela realização, em São Leopoldo-RS, da reunião latino-americana dos coordenadores e diretores dos Centros Sociais da Companhia de Jesus. Buscando entender melhor a inspiração destes centros sociais espalhados pela América Latina e o serviço que tentam prestar, entrevistamos alguns diretores e pesquisadores que neles atuam.

Últimas edições

  • Edição 531

    Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

    Ver edição
  • Edição 530

    Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

    Ver edição
  • Edição 529

    Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

    Ver edição