Edição 413 | 01 Abril 2013

Entrevistas em destaque

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

IHU On-Line

A Revista IHU On-Line traz nesta e nas próximas edições resumos das entrevistas especiais mais acessadas durante o recesso, entre janeiro e março de 2013. Os conteúdos estão disponíveis no sitio IHU On-Line (www.ihu.unisinos.br).

Por uma nova moralidade sexual

Entrevista especial com Todd Salzman e Michael Lawler, autores do livro A pessoa sexual (São Leopoldo: Unisinos, 2012)

Confira nas Notícias do Dia de 21-02-2013

Acesse no link http://bit.ly/YzAnDI

“Dentro de relacionamentos conjugais heterossexuais, atos sexuais férteis ou inférteis do tipo reprodutivo e não reprodutivo podem ser unitivos e, portanto, morais”, constatam os pesquisadores Todd Salzman e Michael Lawler. Segundo eles, “muitas pessoas que são gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros (LGBT), suas famílias e seus amigos e amigas são afastadas da Igreja Católica por causa da afirmação antropológica de que a inclinação homossexual é ‘objetivamente desordenada’”, complementam. Para os estudiosos, o que há é uma espécie de nova moralidade focada em pessoas e não em atos. Todd Salzman é Ph.D pela Universidade Católica de Louvain, na Bélgica e Michael Lawler é Ph.D em Teologia Sistemática pelo Instituto Aquinas de Teologia, em Saint Louis. O livro A pessoa sexual foi traduzido para a língua portuguesa e publicado, em 2012, pela Editora Unisinos.

 

Reality shows: uma reprodução do capitalismo

Entrevista especial com Silvia Viana, autora do livro Rituais de sofrimento

Confira nas Notícias do Dia de 24-01-2013

Acesse o link http://bit.ly/147YCxp 

“Os reality shows são mal-estar enlatado para consumo, e isso só é possível em uma estrutura social que já não se preocupa com autolegitimação alguma”, explica Silvia Viana. De acordo com a autora, a popularidade desses programas está diretamente relacionada à reprodução da “forma de dominação típica do capitalismo de acumulação flexível, dominação essa que ainda não foi superada”. Na entrevista a concedida ao sitio da IHU On-Line, a pesquisadora compara os processos do programa à estrutura capitalista, onde “devemos ser ‘fortes’ para ‘superar as dificuldades’ (por mais imbecis e esdrúxulas que sejam) e, por fim, ‘sobrevivermos’”. Haveria, segundo a autora, uma estrutura que organiza nossa existência no atual modo de produção onde trabalhamos para arrumar mais trabalho e para sobrevivermos. Silvia Viana é graduada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo – USP, mestre e doutora em Sociologia pela mesma universidade.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição