Edição 412 | 18 Dezembro 2012

Ademar de Carvalho

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Márcia Junges e Thamiris Magalhães

Uma pessoa calma, tolerante e persistente. Assim Ademar de Carvalho se autodefiniu na entrevista que concedeu pessoalmente à IHU On-Line. Formado em Engenharia de Produção pela Unisinos, ele atua como técnico em segurança na Universidade. Para 2013 seu objetivo é exercer atividade ligada à sua área de pós-graduação. Conheça mais detalhes desse colega, natural de Sinimbu, no interior de Santa Cruz do Sul. Confira a entrevista.
Estar com a família é um dos momentos favoritos de Ademar

Origens – Nasci em 11-05-1967, em Sinimbu, hoje município emancipado de Santa Cruz do Sul. Mudei-me para Sapucaia em 1997 para fazer o curso de técnico em Segurança no Senai - Cetemp. Estagiei em São Leopoldo e por aqui fiquei. Comprei terreno, construí casa e constituí família.

Família – Todos meus familiares continuam em Sinimbu, plantando fumo. Meus pais chamam-se João Acélio e Helena Olga. Tenho três irmãs: Glaci, Iraci e Lúcia.

Primeiro emprego - Com 20 anos saí do Exército e quis estudar na cidade. Comecei a trabalhar em Santa Cruz do Sul, numa empresa, onde sofri um acidente de trabalho. Isso gerou um afastamento do trabalho por um período de 4 anos. Quando voltei, fui demitido em seguida. Era a época do governo Fernando Collor, pós confisco da poupança, quando havia um desemprego em massa. Voltei para Sinimbu e fiquei por lá até 1995, quando retornei a Santa Cruz para trabalhar como safrista em uma fumageira. Depois, atuei como vigilante. Vim para Sapucaia como vigilante e estudante do curso técnico do Senai – CETEMP – Centro Tecnológico de Mecânica de Precisão.

Formação e trabalho – Sou engenheiro de produção formado pela Unisinos. Fiz pós-graduação em segurança do trabalho. Estudei a graduação aproveitando o incentivo oferecido pela universidade em forma de bolsa de estudos. Terminei o curso em 2010, e o pós conclui neste ano. Sou funcionário da Universidade desde 1999. Iniciei como estagiário por um período de quatro meses, na época da construção do prédio novo da biblioteca. Hoje exerço a função de técnico em segurança do Trabalho.

Família – Sou casado com Marta, com quem tenho um filho de 18 anos, chamado Leonardo. Ele acaba de se matricular para o curso de engenharia civil na Unisinos.

Lazer – Gosto de ficar com minha família, ir à praça tomar um chimarrão e visitar os parentes.

Livro – A máquina que mudou o mundo (WOMACK, J.P.; JONES, D. T.; ROOS, D. 7. ed. Rio de Janeiro: Campus Ltda, 2004).

Filme – Avatar, de James Cameron, e os filmes infantis de animação Schrek, Toy Story e A era do gelo.

Religião – Sou católico desde criança. Participo bastante da minha comunidade, a Igreja Nossa Senhora de Fátima da Paróquia Santa Catarina do Bairro Rio Branco da qual cheguei a ser presidente. Gostava de me envolver com diversas atividades ligadas à igreja e festividades. No momento estou um tanto afastado desses compromissos, e frequento a missa por questões de fé mesmo.

Sonho – Conhecer Machu Picchu no Peru.

Unisinos – É uma família. É um lugar ótimo para trabalhar, sobretudo no meu setor, onde tenho um bom relacionamento com os colegas. Em geral, trata-se de um ambiente no qual é possível se sentir bem.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição