Edição 393 | 21 Mai 2012

Saiba mais...

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

René Girard (Avignon, 25 de dezembro de 1923) é filósofo, historiador e filólogo francês. Atualmente é professor de literatura comparada na Universidade de Stanford, Califórnia, EUA.
É conhecido por suas teorias que consideram o mimetismo a origem da violência humana que desestrutura e reestrutura as sociedades, fundando o sentimento religioso arcaico. Define a si próprio como um antropólogo da violência e do simbolismo religioso. Alguns o consideram o “Darwin das ciências humanas”.
Por meio de seus trabalhos de antropologia, teorizou o que é considerado uma de suas grandes descobertas: o mecanismo do bode expiatório, segundo ele um mecanismo fundador de qualquer comunidade humana e de qualquer ordem cultural: quando o objeto de desejo é apropriável, a convergência dos desejos conflitantes em sua direção engendra a rivalidade mimética que é a fonte da violência. No grupo primitivo, esta violência, por paroxismo, se focaliza numa vítima arbitrária cuja eliminação reconcilia o grupo. Esta vítima é, para Girard, sagrada, e constitui a gênese do sentimento religioso primitivo, do sacrifício ritual como repetição do evento originário, do mito e dos interditos.
A obra de Girard desafia manifestamente a de Sigmund Freud no campo do desejo, bem como a de Claude Lévi-Strauss no que se refere à interpretação dos mitos e a de Karl Marx quanto ao determinismo econômico.
Destaca-se a importância da “Biblioteca René Girard”, projeto da Editora É realizações, de São Paulo, em parceria com a Fundação Imitatio, que pretende promover o conhecimento da obra de René Girard a fim de estimular o desenvolvimento de pesquisas sobre a teoria mimética. Para maiores detalhes, consulte-se o site oficial da Biblioteca René Girard: http://www.erealizacoes.com.br/renegirard. O editor é Edson Manoel de Oliveira Filho e o coordenador João Cezar Castro Rocha .
Confira os títulos já lançados pela Biblioteca René Girard, da É Realizações, disponíveis em www.renegirard.com.br. No mesmo site é possível ver quais serão os próximos lançamentos.
ANDRADE, Gabriel. René Girard: um retrato intelectual
ALISON, James. O pecado original à luz da ressurreição
DUPUY, Jean-Pierre. O tempo das catástrofes
GIRARD, René e CHANTRE, Benoit. Rematar Clausewitz
GIRARD, René. A conversão da arte
GIRARD, René. Anorexia e desejo mimético
GIRARD, René. Dostoiévski: do duplo à unidade
GIRARD, René. O sacrifício
GIRARD, René; SERRES, Michel. O trágico e a pidedade
GIRARD, René; ANTONELLO, Pierpaolo; CASTRO ROCHA, João Cezar de. Evolução e conversão
GIRARD, René. Quando começarem a acontecer essas coisas
GIRARD, René. Deus: uma invenção?
GROTE, Jim e McGEENEY, John. Espertos como serpentes
JOHNSEN, William A. Violência e modernismo: Ibsen, Joyce e Woolf
MENDONZA-ÁLVAREZ, Carlos. O Deus escondido da pós-modernidade

Últimas edições

  • Edição 549

    Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

    Ver edição
  • Edição 548

    Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

    Ver edição
  • Edição 547

    Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

    Ver edição