Edição 386 | 19 Março 2012

Dilma. O primeiro ano

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

IHU On-Line

O primeiro ano do governo de Dilma Rousseff é analisado, criticamente, por diferentes olhares e perspectivas na primeira edição da revista IHU On-Line deste ano.

Contribuem nesta edição Luiz Werneck Vianna, sociólogo e professor-pesquisador da PUC-Rio, José Vicente Tavares dos Santos, professor no Departamento e no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFRGS, Marco Aurélio Nogueira, cientista político, professor na UNESP, Ivo Lesbaupin, sociólogo e professor na UFRJ, Pedro Ribeiro de Oliveira, sociólogo e professor do PPG em Ciências da Religião da PUC-Minas, Marcos Costa Lima, professor do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Pernambuco, e Marianne Wiesebron, professora na Universidade de Leiden, da Holanda. Francisco de Oliveira, sociólogo, num breve texto, descreve o 18 Brumário de Luiz Inácio Lula da Silva.

Por sua vez, José Osório de Azevedo Júnior, desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo e professor de Direito Civil, analisa, sob o aspecto jurídico, o dramático despejo ocorrido no interior do estado de São Paulo, conhecido como Pinheirinho.

A edição é completada com as entrevistas sobre a obra de T. Adorno e Franz Rosenzweig, respectivamente por Bruno Pucci, UNIMEP, Ricardo Timm de Souza e Luiz Carlos Susin ambos da PUC-RS. Por sua vez, Castor Bartolomé Ruiz, da Unisinos, escreve o artigo “Genealogia da biopolítica. Legitimações naturalistas e filosofia crítica”.

Os filmes de T. Malick e M. Scorcese são discutidos por Joe Marçal Gonçalves dos Santos, da PUC-RS enquanto Alfredo Jerusalinsky, psicanalista, reflete sobre o filme Melancolia de Lars Von Trier.

Enfim, Valério da Cruz Brittos, professor e pesquisador do PPG em Comunicação da Unisinos descreve os  problemas e a agenda da comunicação no Brasil.

A todas e a todos uma ótima semana e uma excelente leitura!

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição