Edição 363 | 30 Mai 2011

Cinara Pierotto

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Anelise Zanoni

Aos 38 anos, a secretária executiva Cinara Pierotto é líder de equipe da Secretaria Compartilhada das Ciências da Comunicação, é ela a responsável por cuidar de demandas relacionadas a professores e alunos, incluindo o gerenciamento de informações entre docentes e as solicitações que envolvem o setor. Em entrevista pessoal à IHU On-Line, ela descreve a rotina atribulada e fala da responsabilidade de gerir pessoas. “Todos são diferentes em uma equipe e por isso é importante captar a essência de cada um e com isso aproveitar o melhor”, diz. Confira o relato da secretária executiva.
Com a enteada Natália

Origens
“Sou italiana por parte de mãe e de pai e tenho duas irmãs. Sou casada e atualmente moro em Canoas-RS. Parte da minha família vive entre as cidades de Caxias do Sul, Santa Rosa, Goiânia e Curitiba. Minha descendência influenciou no meu estilo de vida. O principal ambiente da casa, por exemplo, é a cozinha, pois gostamos muito de reunir a família neste ambiente. Somos muito unidos e intensos.”

Escolhas
“Comecei minha vida acadêmica cursando Letras com ênfase em secretariado na Ulbra. Mas como o curso acabava discutindo mais a literatura e não as atividades de meu interesse como disciplinas das áreas de Administração, Direito, Comunicação e Língua Estrangeira, mudei para o curso de secretariado da Unisinos, pois o currículo era mais focado nestas áreas. Concluí a graduação e dois anos depois iniciei uma pós-graduação. Cursei o MBA em gestão de pessoas tendo como foco o trabalho na liderança de equipes.

Por muito tempo, antes do emprego atual, trabalhei em empresa familiar, com meu pai. Depois, fui contratada pela Federasul, desenvolvendo atividades nas áreas de Comércio Exterior e em eventos. Após o desligamento desta entidade, comecei a trabalhar na Unisinos na secretaria das Ciências da Comunicação. Após algum tempo de casa, houve a implantação da secretaria compartilhada, novo conceito de trabalho para este setor na instituição, quando passei a assumir um cargo de liderança da equipe, onde estou até hoje.”

Desafio
“O grande desafio, no trabalho, está na constante busca da superação. Trabalhar com atendimento exige dinamismo e muita dedicação. É preciso estar sempre atento e focado no cliente. Perceber o que é esperado e com isso ir além, superando as expectativas sempre.”

Docência
“Já fui convidada para lecionar na área de eventos por uma professora da casa em cursos fora da Unisinos, mas não penso em ingressar na carreira docente neste momento.”

Plano de carreira
“Na Unisinos, acredito que ainda tenho muito a fazer e crescer. Estou com foco na equipe e nos processos da instituição alinhados ao planejamento estratégico. Quero estar cada vez mais envolvida e pronta para outras oportunidades. Algum dia penso em me envolver na área de decoração e paisagismo, pois é um ramo que me atrai muito.”

Lazer
“Gosto de assistir TV, principalmente programas sobre decoração. Também aprecio filmes e canais de notícia. Gosto de praticar esportes (musculação e corrida ao ar livre), leio e adoro estar entre amigos e família. Também aproveito para ficar com meu marido e curtir os finais de semana ao lado da minha enteada de um ano e onze meses, a Nathália.”

Mãe emprestada
“Não imaginava passar por esta experiência e agora que estou vivendo momentos muito felizes. Não vejo a Natália todos os dias, mas aprendo coisas novas a cada final de semana. Ficamos cada vez mais próximas e ela me faz repensar a ideia de ser mãe, quem sabe para o ano que vem. Sempre foquei muito no trabalho. Tive idas e vindas em relacionamentos e nunca estive em um momento para ter filhos. É um planejamento a dois e sempre cuidei para que isso fosse bem pensado.”

Gestão de pessoas
“Com as novas diretrizes da universidade e a nova Unidade de Serviços Acadêmicos, procuro estar bem focada. Hoje, ocupo boa parte do tempo trabalhando nos novos direcionamentos do setor, participando de grupos de trabalho que repensam os processos e também nas discussões referentes ao novo sistema operacional da instituição, o RM. Em termos de processos, diria que a secretaria nunca tem um período muito tranquilo. Ela é muito demandada pelas unidades acadêmicas e de apoio, como também por professores e alunos. Próximo ao final de cada ano as demandas aumentam considerávelmente, pois é um momento que precisamos trabalhar com fechamento de relatórios e de demandas específicas de final de período letivo e início de outro.

No dia a dia também surge o desafio de saber trabalhar com as pessoas. Todos são diferentes em uma equipe e por isso é importante captar a essência de cada um e com isso aproveitar o elhor. O grupo precisa ser coeso, saber se relacionar e ter um objetivo comum.”

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição