Edição 268 | 11 Agosto 2008

IHU Repórter - Adriana Karnal

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Bruna Quadros

O interesse pelo idioma inglês acompanha Adriana Karnal, 38 anos, desde a infância. Aos 16 anos, a língua passou a ser encarada como profissão, quando ela começou a dar aulas de inglês em cursinhos. No ensino superior, a opção foi pela faculdade de Publicidade e Propaganda, cursada na Unisinos. No entanto, a passagem por esta área foi muito breve, e Adriana decidiu que seria, mesmo, professora de inglês. Em 2003, ela ingressou na Unisinos, como docente, no Unilínguas, instituto de idiomas da universidade. Hoje, ela também leciona na área de inglês técnico para os cursos de engenharia e para as áreas de administração, nos cursos de Gestão e Comércio Exterior. Em entrevista à IHU On-Line, ela destacou aspectos marcantes da sua trajetória de vida e, ainda, elogiou o governo Lula.

Origens – Nasci em São Leopoldo, onde moro até hoje. Sou de uma família grande: somos quatro irmãos. Eu sou a do meio e estou com 38 anos. O meu pai tinha uma empresa de calçados e também passou pelas dificuldades que as empresas do setor calçadista tiveram no início dos anos 1990. Hoje, ele e minha mãe estão direcionados para a espiritualidade, trabalhando com terapias alternativas.

Infância – Passei a infância e adolescência no bairro Cristo Rei. Nós tínhamos sítio em Guaíba, então eu pescava, andava de bicicleta, jogava bolinhas de gude com o meu irmão e brincava de bonecas. Foi uma infância muito vívida. Hoje, o período da infância é um pouco diferente, mas é preciso se adaptar à contemporaneidade. Há uma crítica muito forte a respeito das ferramentas da computação e ao videogame, mas não sou contra, desde que seja utilizado com equilíbrio.

Irmãos – Sempre fomos muito unidos, apesar dos conflitos comuns de irmãos. Eu e minhas duas irmãs somos as melhores amigas.

Valores – Meus pais me ensinaram a manter esta união familiar. O que mais interessa é estarmos bem conosco, além de dar valor à vida e manter sempre a alegria de viver e a responsabilidade.

Estudos – Fui uma aluna regular. Como todo o adolescente, havia momentos em que eu não gostava de ir ao colégio e outros nos quais me divertia. Não fui uma aluna de excelência escolar.

Ensino Superior – Sou graduada em Publicidade e Propaganda, pela Unisinos. Como gostava muito da língua inglesa, que comecei a estudar ainda criança, acabei me tornando professora de inglês. Fiz especialização em ensino de inglês na FAPA e dois cursos em Londres (em 1991 e 1995, respectivamente). Depois, fiz mestrado na Unisinos, em Lingüística Aplicada.

Trajetória profissional - Aos 16 anos, comecei a dar aulas em cursinhos de inglês, como CCAA e Yázigi, onde também atuei no setor de marketing das escolas na região. Tive uma passagem pela publicidade, logo depois de formada, quando fiz um estágio na RBS TV, como redatora.

Unisinos – Sou professora na instituição desde 2003. Vim para a Unisinos quando o Unilínguas, instituto de idiomas, abriu. Hoje, estou mais vinculada à área de inglês técnico para os cursos de engenharia e para as áreas de administração, nos cursos de Gestão e Comércio Exterior. A Unisinos mantém um padrão humanístico-cristão, o que considero muito interessante e que me faz respeitar a universidade. Há o olhar das tecnologias, que é o olhar da contemporaneidade, e há o olhar humano, em relação a essas próprias tecnologias.

Família – Tenho dois filhos: a Camila, 14 anos, e o Guilherme, de 12 anos. Casei bastante jovem, aos 24 anos, logo depois de formada. Para mim, a família é tudo, é o que dá suporte à vida e me faz acordar de manhã.

Lazer – Sou muito caseira, mas também gosto de passear no shopping e viajar para a serra gaúcha com os meus filhos. Eles jogam tênis de mesa. Ambos são campeões gaúchos neste esporte. Então, também os acompanho nos campeonatos.

Filme – Gosto muito de cinema. O último filme a que assisti foi Saneamento básico. Além deste, também gostei de assistir a Juno, com o qual me identifiquei pelo tema da gravidez na adolescência, já que é um assunto que me interessa.

Livro – Na adolescência, gostava muito de ler crônicas. Hoje, admiro as obras de autores ingleses. Recentemente, li O quinto filho, de Doris Lessing.

Política brasileira – Falar neste assunto é difícil, mas acredito que o governo Lula tem se esforçado muito em fazer um bom governo, e tem feito, diante de um país tão grande. Ele vem mantendo a inflação baixa e o índice de trabalho tem aumentado. É um bom governo, embora tenha as mesmas crises que governos anteriores também já tiveram. O Lula consegue se manter dentro de uma proposta socialista, um princípio com o qual simpatizo.

Sonho – Comecei o doutorado em Lingüística Aplicada, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mas não concluí. Ainda quero retornar.

Instituto Humanitas Unisinos – Leio a revista IHU On-Line e acho ótima. Ela sempre traz os grandes autores e pensadores do mundo, o que também contribui para a minha formação.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição