Edição 267 | 04 Agosto 2008

Editorial

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

IHU Online

A função do pai, hoje. Uma leitura de Lacan

Em entrevista publicada nesta edição, o psicanalista português José Martinho afirma: “As sociedades desenvolvidas quiseram esquecer ou deixar para trás o passado e, por conseguinte, as maneiras de viver, as lendas e as religiões de onde partiram. É um dos efeitos do modo de produção capitalista, da tecnociência e do conforto prometido pelo consumo. Foi este último que se tornou, desde então, a prioridade humana, derrubando os velhos valores, nomeadamente os da família”. Num paradoxo, é exatamente essa sociedade consumista que celebra, no próximo domingo, a data comercial do Dia dos Pais. E é em função disso que a IHU On-Line dessa semana dedica seu tema de capa novamente à discussão sobre o papel do pai na família e na sociedade contemporânea, porém, desta vez, utilizando como pano de fundo teórico o pensamento do psicanalista francês Jacques Lacan.

Além de José Martinho, também contribuem para esse debate o psicanalista francês Philippe Julien, membro da Lettre lacanienne e do Centre de recherche en psychanalyse et écritures; Edna Galvão, doutoranda em Memória Social na UniRio; Mario Fleig, professor do curso de pós-graduação em Filosofia da Unisinos e membro da Associação Lacaniana Internacional; e Marcelo Veras, médico e professor da Universidade Federal da Bahia.

Complementam esta edição Rubens Ricupero, ex-secretário geral da Unctad (Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento), analisando a posição assumida pelo Brasil nas negociações da Rodada Doha, Francimar Arruda, filósofa, que reflete sobre o campo político para além da racionalidade, e Paulo Suess, teólogo, descrevendo os principais desafios para a Igreja Latino-Americano que emergem da realização das últimas quatro grandes conferências episcopais.

A vida e a obra de Jean Ladrière é lembrada na reprodução de um artigo de Philippe Van Parijs.

O filme da semana é Do outro lado, de Fatih Akin, e do poeta Sebastião Edson Macedo, do Piauí, publicamos quatro poemas inéditos.
 
A todas e todos uma ótima leitura e uma excelente semana! 

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição