Edição 266 | 28 Julho 2008

Editorial

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

IHU Online

Movimentos sociais. Criminalização é um atentado à democracia

A recente manifestação do Conselho Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul sobre o MST coroa uma série de manifestações, nos mais diversos setores da sociedade brasileira, de criminalizar os movimentos sociais. Entender a dinâmica, a força e a fragilidade do movimento social brasileiro e buscar compreender o que faz com que se busque, sempre de novo, criminalizar o diferente, é o tema de capa desta edição da IHU On-Line.

Contribuem nesta edição, na discussão do tema de capa, Giuseppe Cocco, cientista político e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Jacques Alfonsin, ex-procurador do Rio Grande do Sul e membro da ONG Acesso, Cidadania e Direitos Humanos; Lúcio Flávio Rodrigues de Almeida, sociólogo, professor da PUC-SP, Emir Sader, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); José Carlos Moreira da Silva Filho, professor do PPG em Direito da Unisinos; Ricardo Antunes, sociólogo e professor da Universidade de Campinas (Unicamp); Raúl Zibechi, jornalista uruguaio e editor do semanário Brecha; Sérgio Sauer, professor da Universidade de Brasília (UnB); Bernardo Sorj, sociólogo e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); e Roberto Efrem Filho, assessor jurídico Núcleo de Assessoria Jurídica Popular Direito nas Ruas (NAJUP), de Pernambuco.

Confira ainda, uma entrevista especial com o historiador e jornalista britânico Simon Montefiore, autor de O jovem Stálin, na qual ele analisa a personalidade do ditador. Before the devil knows you’re dead  (Antes que o diabo descubra que você está morto), de Sidney Lumet, é comentado por André Dick.

Leia também dois fragmentos poéticos da paulista Annita Costa Malufe e a história de vida do papeleiro Luiz Carlos Alves Teixeira. Todos os dias, faça chuva, faça sol, ele passa ao longo da Avenida Unisinos, recolhendo o lixo. ‘Minha vida é essa aí, ó: andar na rua para viver a vida’, afirma.

A todas e todos uma ótima semana e uma excelente leitura!

Últimas edições

  • Edição 539

    Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

    Ver edição
  • Edição 538

    Grande Sertão: Veredas. Travessias

    Ver edição
  • Edição 537

    A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

    Ver edição