Edição 240 | 22 Outubro 2007

Frases da Semana

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

IHU Online

Síntese das frases publicadas diariamente nas Notícias do Dia no sítio do IHU.

“Pelo menos dois mitos foram quebrados: o de que seria impossível, no Brasil, cobrar pedágio barato em estradas sob administração privada; e o de que, num governo do PT, não haveria desestatização” – Editorial do Valor, 15-10-2007.

“O que aconteceu foi uma demonstração inequívoca de acerto e arrojo do governo em mudar os critérios das privatizações” - Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, no programa “Café com o Presidente”, 15-10-2007.

“O arrocho que fizemos em 2003 não foi coisa pequena. Foi uma dose de morfina que quase, quase exageramos, porque era a única possibilidade que tínhamos de recuperar um paciente que, há mais de duas décadas e meia, dava sinais de não ir para frente” - Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República - Folha de S.Paulo, 15-10-2007.

“O governo vende a alma mas aprova a CPMF” - Pedro Simon, senador - PMDB-RS - Zero Hora, 18-10-2007.

“Acho que quem tem autoridade para tratar a crise no Senado no caso de Renan, no campo político, é o PMDB” – Tião Viana, senador – PT-AC – O Estado de S. Paulo, 18-10-2007.

“Não há candidato de si mesmo, não existe candidatura zumbi, candidatura avulsa. O partido é um elo da corrente que vai do eleitor ao eleito” - Carlos Ayres Britto, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – O Estado de S. Paulo, 18-10-2007.

“A Veja bem que tentou derrubar Renan Calheiros, mas quem conseguiu mesmo foi a Playboy” - de uma personalidade de língua afiada, segundo Sonia Racy - O Estado de S. Paulo, 18-10-2007.

“Defender o roubo como recurso de distribuição de renda revela um enorme desconhecimento das redes e tramas do submundo do crime, onde grassa o capitalismo mais selvagem de que se tem notícia” - Alba Zaluar, antropóloga - Folha de S. Paulo, 15-10-2007.

“Banco do Sul não vai ser um banco para financiar aventuras” - Guido Mantega, Ministro da Fazenda - O Estado de S. Paulo, 18-10-2007.

“Nós vamos pacificar o Rio. Mas não vai ser com passeata e roupa branca. Isso fazemos há 20 anos e não dá em nada" - tenente-coronel Mário Sérgio Brito Duarte, ex-comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), há 25 anos na Polícia Militar do Rio de Janeiro, que entregou o comando da tropa de elite fluminense em janeiro - O Estado de S. Paulo, 18-10-2007.

“Tudo pode acontecer, mas como acidente, e não como essência. Não como regra, mas como exceção. Sou contra tortura, e empalação é tortura. Há a cena no filme (Tropa de Elite) do cabo de vassoura para simular isso. O filme está tentando dizer que isso é uma prática rotineira do Bope e não é" - tenente-coronel Mário Sérgio Brito Duarte, ex-comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), há 25 anos na Polícia Militar do Rio de Janeiro, que entregou o comando da tropa de elite fluminense em janeiro - O Estado de S. Paulo, 18-10-2007

“O rock, desde o início, é mais sexo que amor. Uma expressão de energia sexual...” – Caetano Veloso, cantor e compositor – El País, 19-10-2007.

“A canção inédita Amor mais que discreto é sobre o amor de um homem por outro homem. Está muito claro. Não notei nenhum rechaço talvez porque ao ouvi-la pela primeira vez as pessoas não se dão conta. As poucas pessoas que reagem são as que se identificam, aquelas que aplaudem o fato de que eu esteja cantando uma canção explicitamente gay” – Caetano Veloso, cantor e compositor – El País, 19-10-2007.

"Se os "demo" estão dizendo que vão fechar questão contra (a CPMF), é um problema deles” – Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, ironizando Democratas – O Estado de S. Paulo, 19-10-2007.

“'Meu sonho de consumo é ter empresas espanholas na produção de energia” - Nelson Hubner, ministro de Minas e Energia, sobre a possibilidade de os espanhóis disputarem o leilão da usina de Santo Antônio, no Rio Madeira – O Estado de S. Paulo, 19-10-2007.

“Sem docinho,a CPMF não passa” - Ideli Salvatti, senadora – PT-SC – O Estado de S. Paulo, 19-10-2007.

“Na verdade, agora o Judiciário está prescrevendo, tirando o lugar do médico, e isso está criando um peso enorme de financiamento do sistema [público de saúde]” - José Gomes Temporão, ministro da Saúde – Folha de S. Paulo, 19-10-2007.

“Dentro desse processo [judicialização] existe de tudo. Há prescrições justificáveis, mas existe muita picaretagem, fraude, medicamentos não registrados no Brasil, procedimentos experimentais” - José Gomes Temporão, ministro da Saúde – Folha de S. Paulo, 19-10-2007.

“Tentar ficar com parte do imposto sindical mostra o comodismo que tomou conta das centrais. Minha geração sempre foi contra isso” – Devanir Ribeiro, deputado federal, PT-SP, ex-sindicalista, sobre a grita das centrais após a Câmara aprovar, anteontem, projeto que desobriga o trabalhador de pagar o imposto sindical – Folha de S. Paulo, 19-10-2007

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição