Edição 239 | 08 Outubro 2007

O impacto da evolução científica para a sociedade

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

IHU Online

“A nanotecnologia busca quebrar paradigmas em todos os ramos da sociedade”, afirmou Solange Binotto Fagan, professora do Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), de Santa Maria (RS), em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line. Para ela, as nanotecnologias promoverão inúmeras mudanças, as quais poderão gerar impactos na vida em sociedade. Para ilustrar a afirmativa, Solange cita o exemplo de novos materiais como “roupas e tecidos com poder bactericida e fungicidas, carros com reforços mais leves em sua estrutura, mas por outro lado super resistentes”. Além disso, a pesquisadora comenta que a utilização de nanopartículas podem contribuir para a remoção dos gases tóxicos. Assim, ela explica que “todas as áreas serão alteradas, de alguma forma, pela nanotecnologia”. No entanto, ela destaca que os estudos sobre o tema precisam ser ampliados para não causar problemas ao ser humano e o ao meio ambiente. “Ao mesmo tempo em que nos sentimos extasiados com os possíveis impactos da nanotecnologia.”

Solange Binotto Fagan é graduada, mestre e doutora em Física pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Atualmente, a professora coordena o Centro de Mestrado em Nanociências do Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), em Santa Maria (RS). Solange também é revisora dos periódicos internacionais Physical Review B, Chemical Physics Letters, Journal of Physical Chemistry B e Nanotechnology.

IHU On-Line - Quais os maiores avanços e os principais desafios da nanotecnologia hoje?
Solange Binotto Fagan -
A nanotecnologia  envolve o controle e a manipulação da matéria em escala atômica e molecular. Desta forma, um dos maiores desafios é obter um controle rígido sobre os nanomateriais produzidos para aplicações de alto desempenho. Também se busca conhecer inúmeros novos materiais, pois se acredita que o potencial da nanotecnologia está explorado, ainda de forma muito precoce e, muitos materiais ainda serão conhecidos ou desenvolvidos para um fim específico de aplicação, o que é um dos principais objetivos da nanotecnologia.

IHU On-Line – Quais são as principais contribuições da nanotecnologia para a física e para a ciência?
Solange Binotto Fagan -
Na realidade, a nanotecnologia é uma conseqüência de leis físicas, como a Mecânica Quântica, a qual explica o comportamento da matéria em escala nanométrica, assim como a química que estuda a relação entre átomos e moléculas e a biologia que faz a aplicação destas estruturas na vida de um ser vivo. Portanto, a nanotecnologia é uma aplicação de estudos multidisciplinares na escala nanométrica e observa-se que nesta escala fenômenos físicos, químicos e biológicos convergem para um único objetivo: a manipulação destas nanoestruturas. Então, esforços multidisciplinares estão sendo realizados para que a nanociência alcance frutíferas aplicações tecnológicas nas áreas de engenharias, medicina, computação etc.

IHU On-Line - Que tipo de fronteiras a nanotecnologia ultrapassa?
Solange Binotto Fagan -
A nanotecnologia não busca somente aprimorar técnicas e equipamentos que já existem, mas busca quebrar paradigmas em todos os ramos da sociedade. Por exemplo, tecidos que são produzidos com nanopartículas agregadas que podem ser fungicidas, bactericidas e auto-limpantes. Estes materiais são muito interessantes para a aplicação no dia-a-dia das pessoas. Por outro lado, devemos lembrar o número de pessoas que dependem da cultura do algodão para sobreviver, principalmente localizados em países do terceiro mundo, e que poderão sofrer conseqüências drásticas. Este fato mostra a diversidades de fronteira científica, tecnológica, humanística, cultura e política que a nanotecnologia está impondo com esta nova revolução científica que está chegando.

IHU On-Line - Em que medida as nanotecnologias impactam em nossa vida em sociedade? O  que mais muda?
Solange Binotto Fagan -
Existem inúmeras mudanças que são previstas e podem ter um grande impacto da nossa vida em sociedade, por exemplo novos materiais como roupas e tecidos com poder bactericida e fungicidas, carros com reforços mais leves em sua estrutura, mas, por outro lado, super resistentes; impactos na prevenção, detecção e cura de doenças, por meio do uso de fármacos agregados em nanovetores, cosméticos com alto poder de absorção, órgão e músculos artificiais; energias mais limpas e uso de nanopartículas para remoção de gases tóxicos. Enfim, costuma-se dizer que todas as áreas serão alteradas, de alguma forma, pela nanotecnologia e que muitas das aplicações ainda nem somos capazes de vislumbrar.

IHU On-Line - Como o ser humano passa a se ver a partir das nanotecnologias em sua vida?
Solange Binotto Fagan -
É um pouco assustador eu confesso. Repentinamente, estamos em frente a uma nova tecnologia que pode mudar a nossa forma de viver e de nos relacionar na sociedade de forma radical. O ser humano sempre busca julgar os aspectos positivos, bem como os negativos de qualquer inovação. Na nanotecnologia não é diferente. Do mesmo modo que sabemos que a nanotecnologia já vem demonstrando ótimos resultados para curas de doenças, novos materiais que já estão à nossa disposição como tecidos e vidros auto-limpantes, aparelhos eletrodomésticos com nanoestruturas e os impactos ainda almejados. Temos também o medo relacionado ao uso desta tecnologia para desestabilizar o meio ambiente, criar problemas com o ser humano, assim como para saber o impacto do uso da nanotecnologia na nossa vida. Portanto, ao mesmo tempo em que nos sentimos extasiados com os possíveis impactos da nanotecnologia, também nos sentimos inquietados com o que pode ser gerado com o mau uso desta.


Pesquisas

Gostaria de frisar que a nanotecnologia está apenas na infância e que para ela seja plenamente usada para o bem da vida das pessoas devemos, nós pesquisadores, realizar trabalhos sérios para possibilitar o seu uso correto do ponto de vista científico e tecnológico. Os pesquisadores do Brasil e do Mundo ligados a esta área devem ter consciência do poder científico que têm em suas mãos, o que está levando a uma nova revolução científica e tecnológica em nossa sociedade.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição