Edição 380 | 14 Novembro 2011

Serge Latouche no Brasil: peregrinação pelo decrescimento

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Márcia Junges

No último sábado, 12-11-2011, Serge Latouche iniciou uma jornada brasileira para debater o decrescimento sustentado, teoria pela qual é mundialmente conhecido como autor.

Na manhã de sábado, esteve no Centro Cultural da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, em atividade promovida em parceria com o Centro Burnier Fé e Justiça - Cuiabá/Mato Grosso, falando sobre Decrescimento sustentado, bioética e biopolítica: conversas com Merleau-Ponty.

No dia 18-11-2011, o pensador francês irá para Curitiba, Paraná, na Faculdade de Administração e Economia – FAE, em parceria com Centro de Pesquisa e Apoio ao Trabalhador - CEPAT, para falar sobre Uma sociedade do decrescimento. Uma utopia ou uma necessidade?

Segundo Cesar Sanson, coordenador do CEPAT, parceiro do IHU, na promoção dos debates que o professor fará no Brasil, “a vinda de Latouche tem despertado bastante interesse em função da atualidade da temática que abordará”. O coordenador do CEPAT destaca que a opção de realizar o debate com Latouche em Curitiba na Faculdade de Administração e Economia – FAE é uma tentativa de levar para dentro do debate econômico uma outra variante de reflexão. Segundo ele, “via de regra prevalece no mundo da economia a ortodoxia da economia neoclássica e se perdeu o conteúdo da economia política, e as propostas de Latouche, entre outras, recupera a essência de que as opções econômicas apresentam consequências sociais”.

Particularmente, destaca o pesquisador do Cepat, Latouche instiga a percepção de que “impulsionada pela ideia de progresso linear e quantitativo assentado sobre o crescimento econômico e recursos naturais ilimitados, a economia, na sociedade industrial, foi se desvencilhando gradativamente da economia política e passou a ser orientada e regida tão somente pelo mercado, e essa lógica tem levado à crise ecológica, que por sua vez, tem levado o planeta ao esgotamento”.

Cesar Sanson, diz ainda que a opção pelo debate na FAE deve-se ao fato de que o programa de mestrado da instituição incorpora a preocupação com o tema da “sociedade sustentável”.

Em 21-11-2011 a temática abordada será Desenvolvimento humano, decrescimento e a sociedade convivial, dessa vez no campus Porto Alegre da Unisinos.

No campus São Leopoldo Latouche inicia sua jornada na terça-feira, 22-11-2011, e se estende até o dia até 25-11-2011. Confira a programação completa das atividades em http://migre.me/685L2.

De acordo com Gilberto Faggion, professor de Gestão da Inovação, Metodologia de Pesquisa e Teorias da Administração na Unisinos e coordenador do Programa Repensando os Clássicos da Economia, do IHU, a presença de Latouche no Brasil (e particularmente na Unisinos) “possibilitará que a comunidade reflita sobre pressupostos tidos como grandes verdades na sociedade contemporânea, a qual é dominada e absorvida por uma economia de crescimento, que se tornou um objetivo primordial da vida. No entanto, essa é uma ideia muito questionável, artificial e que traz consequências devastadoras para o planeta e para nós enquanto espécie viva”. De acordo com o professor, “o nosso modo de produzir e consumir ameaça a capacidade de regeneração da biosfera, assim como não é nada equitativo em termos socioeconômicos. Assim, Latouche usa o termo decrescimento justamente para contrastar com esse discurso dominante, para nos fazer questionar sobre nossa fé cega na ciência e no futuro como meios para resolver os problemas do presente. Temos que pensar: onde nos tem levado o objetivo do crescimento pelo crescimento? E mais: que sociedade podemos construir considerando o humano no lugar que hoje é ocupado pelo mercado?”

Marilene Maia, assistente social, professora no curso de Serviço Social da Unisinos e coordenadora do Programa Trabalho, do IHU e do Observatório de Políticas Sociais do Vale do Rio dos Sinos – ObservaSinos, acrescenta que Latouche irá contribuir enormemente nos processos de estudo, debate e projeção que a Unisinos está realizando junto ao V Congresso da Cidade de Porto Alegre , a partir da tematização do Desenvolvimento Humano. Sua palestra Desenvolvimento humano, decrescimento e sociedade convivial encerrará um conjunto de atividades promovidas pela Unisinos as quais buscaram analisar a realidade do desenvolvimento que se tem e apontaram perspectivas para que Porto Alegre alcance o ano de 2022 com novas marcas de sustentabilidade e inclusão.

Confira a seguir, uma entrevista que debate a temática do decrescimento, concedida pelo professor Dr. José Eustáquio Diniz Alves, da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – Ence/IBGE, adiantando aspectos que serão debatidos pelo pensador francês nos próximos dias.

Confira a programação das atividades de Latouche no Brasil

12 de novembro

   
Palestra: Decrescimento sustentado, bioética e biopolítica: conversas com Merleau-Ponty
Horário: Das 8h às 12h
Local: Centro Cultural da UFMT em parceria com Centro Burnier - Cuiabá/Mato Grosso

16 de novembro
   
Palestra: Sociedade do Decrescimento: Uma utopia ou uma necessidade?
Horário: 20h
Local: Auditório César Lattes - PTI
Parceria: Diálogos de Fronteira - UNILA

18 de novembro

   
Palestra: Uma sociedade do decrescimento. Uma utopia ou uma necessidade?
Horário: 20h
Local: Faculdade de Administração e Economia – FAE em parceria com CEPAT/Curitiba-PR
Inscrições pelo email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

21 de novembro
   
Palestra: Desenvolvimento Humano, Decrescimento e a Sociedade Convivial
Debatedor: Plinio Alexandre Zalewski Vargas - Diretor da Secretaria de Governança da Prefeitura Municipal de Porto Alegre
Horário: Das 19h 30min às 22h
Local: Unisinos - Campus Porto Alegre/RS

22 de novembro
   
Palestra: Por outro modo de consumir: descrição de algumas experiências alternativas
Horário: Das 16h às 18h
Local: Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU

23 de novembro
   
Palestra: Sociedade convivial e economia de baixo carbono: uma relação convivial?
Horário: Das 19h às 20h - Recepção e credenciamento
Das 20h às 22h - Palestra
Local: Auditório Central - Unisinos

24 de novembro
   
Palestra: IHU ideias - A atualidade da obra de Ivan Illich
Horário: 17h30min às 19h
Local: Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU

25 de novembro
   
Palestra: Sociedade convivial: uma perspectiva eco-teológica
Horário: 15h às 17h
Local: Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU

Últimas edições

  • Edição 551

    Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

    Ver edição
  • Edição 550

    Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

    Ver edição
  • Edição 549

    Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

    Ver edição