Edição 380 | 14 Novembro 2011

Editorial

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

“Há canções e há momentos Eu não sei como explicar Em que a voz é um instrumento Que eu não posso controlar”

É ao som de Milton Nascimento e Fernando Brant que a IHU On-Line desta semana traz como tema de capa a canção. A “palavra cantada” e a intensa relação entre música, literatura, cultura e sociedade é o assunto desta edição feita em parceria com Pedro Bustamante Teixeira, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Letras: Estudos Literários e Representações Culturais da Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF.

Contribuem nesta edição os professores e pesquisadores Alexandre Faria, da Universidade Federal de Juiz de Fora, Carlos Sandroni, da Universidade Federal da Paraíba e da Universidade Federal de Pernambuco, Christopher Dunn, professor de literatura e estudos culturais brasileiros na Tulane University, de Nova Orleans, Estados Unidos, Luiz Augusto de Morais Tatit, professor do Departamento de Linguística da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, Pedro Bustamante Teixeira, supra citado, Santuza Cambraia Naves, professora no Departamento de Sociologia e Política da PUC-Rio, Walter Garcia da Silveira Junior, professor da área temática de Música do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo – USP, e Júlio Cesar Valladão Diniz, professor e diretor do Departamento de Letras da PUC-Rio.

A vítima da violência: testemunha do incomunicável, critério ético de justiça é o tema do artigo de Castor Bartolomé Ruiz, filósofo e professor dos cursos de graduação e pós-graduação em Filosofia da Unisinos. Conclui-se, desta maneira, a série de artigos publicados pela IHU On-Line, neste ano, sobre a obra Homo Sacer I, II e III, de Giorgio Agamben.

Bruno Lima Rocha, jornalista e cientista político, professor da Unidade de Ciências da Comunicação da Unisinos, á autor do artigo A arqueologia de ideias: a ancestralidade recente do Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Globalização Transnacional e da Cultura do Capitalismo – NIEG.

“A revolução digital é hoje a última revolução comunicativa que alterou, pela primeira vez na história da humanidade, a própria arquitetura do processo informativo”, constata Massimo Di Felice, professor na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo onde coordena o Centro de Pesquisa Atopos.

Alfredo Culleton, filósofo e coordenador da graduação em Filosofia da Unisinos, expõe a proposta do bacharelado premium nessa área a ser iniciado no primeiro semestre de 2012.

O demógrafo José Eustáquio Diniz Alves, professor da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – Ence/IBGE aborda o decrescimento e a busca de uma sociedade convivial, tema que continuará a ser debatido pelo sociólogo e economista francês Serge Latouche, que estará nesta semana no Centro de Pesquisa e Apoio aos Trabalhadores – CEPAT, em Curitiba e na Unisinos nos dias 21 a 25-11-2011.

O professor Guilherme Luís Roehe Vaccaro recorda sua trajetória de vida e conta aspectos de sua vivência de seis anos na Unisinos.

A ilustração da capa desta edição é de Paulo Sérgio Talarico, cartunista, pintor, caricaturista e instrutor de oficinas e desenhista de Histórias em Quadrinhos, nascido em Cataguases e criado em Juiz de Fora, Minas Gerais. As outras ilustrações são de Pedro Bustamante Teixeira.

A todas e todos uma ótima leitura e uma excelente semana, temperada por um oportuno feriado!

Últimas edições

  • Edição 551

    Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

    Ver edição
  • Edição 550

    Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

    Ver edição
  • Edição 549

    Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

    Ver edição