Edição 331 | 31 Mai 2010

Max Weber é tema de debate no Ciclo de Economia do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

IHU Online

No próximo dia 07-06-2010, inicia um novo módulo do Ciclo de Estudos em EAD – Repensando os Clássicos da Economia - Edição 2010, promovido pelo Instituto Humanitas Unisinos – IHU. O autor a ser estudado será Max Weber (1864-1920), a partir de sua principal obra A ética protestante e o espírito do capitalismo.

 

O professor José Rogério Lopes, do PPG em Ciências Sociais da Unisinos, fez uma breve reflexão acerca da contribuição sociológica da obra de Max Weber e enviou à IHU On-Line.

Confira:

“Desde a perspectiva das teorias sociais, a obra de Weber inaugura uma rica tradição teórica, cuja principal proposição foi reconhecer que as sociedades ocidentais modernas produziram um processo de racionalização crescentemente instrumental, que se expressa como cultura e impõe sacrifícios ao pensamento, à convivência comunitária e às formações políticas. Afirmando-se sobre um despojamento do mundo da magia, denominado por Weber de ‘desencantamento do mundo’, essa racionalização se impõe sobre as ações e relações sociais, as decisões, os propósitos da vida associativa, que passam a ser condicionados pela lógica do cálculo e da burocratização. Essa compreensão do processo de racionalização se compõe, na obra de Weber, em um conjunto amplo de investigações e reflexões sobre a ação social, as formas associativas (economia, política e religião) e organizacionais da modernidade. O escopo teórico dessas investigações e reflexões deve ser inscrito no quadro da chamada Escola de Sociologia Alemã que, do final do século XIX até a metade do XX, era composta também por Ferdinand Tönnies  e Georg Simmel ”.

Para saber mais sobre o Ciclo, ou sobre o módulo Max Weber, que vai até o dia 26 de junho, clique aqui.

Últimas edições

  • Edição 551

    Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

    Ver edição
  • Edição 550

    Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

    Ver edição
  • Edição 549

    Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

    Ver edição