Edição 399 | 20 Agosto 2012

Editorial

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

A vida e obra do filósofo e teórico da mídia, Vilém Flusser são descritos, comentados e analisados nesta edição da IHU On-Line. E dois textos dele, inéditos, são publicados.

Indisciplinado e polêmico Flusser não foi nada tradicional, academicamente falando. “Seu discurso não era um que a academia aceitasse com facilidade, porque ele dava saltos entre diversas formas de conhecimento; não era um pensamento sempre lógica e rigorosamente estruturado”, avalia o professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ, Erick Felinto de Oliveira.

Segundo Michael Manfred Hanke, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Vilém Flusser era indisciplinado e seria um horror para o sistema Capes ou CNPq.

Eva Batličková, da República Tcheca, destaca que Flusser sempre se engajava em prol do homem, que, para ele, significava posicionar-se contra a máquina.

O editor-chefe da revista Flusser Studies e um dos pesquisadores da obra de Flusser, Rainer Guldin, frisa que o autor viu alguns aspectos problemáticos do estar em rede, do existir online.

Já para Norval Baitello Junior, professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP, Flusser se revela cada vez mais um pensador pioneiro dos novos e surpreendentes desenvolvimentos culturais e comunicacionais do século XXI.

De acordo com César Baio, professor-adjunto do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará – UFC, Flusser tinha um estilo muito específico de escrita. Para ele, seus textos, ora entusiasmados, ora críticos com as tecnologias de comunicação, deixam até hoje estonteados seus leitores.

O professor-associado na UERJ, Gustavo Bernardo Krause, por sua vez, avalia que Flusser constitui a si mesmo como um personagem enigmático que pode muito bem resumir o homem ocidental do século XX.

Por fim, para o professor titular do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Rodrigo Antonio de Paiva Duarte, Flusser é um filósofo atualíssimo, pois parece ter previsto – mais de vinte anos antes que essas coisas se tornassem realidade – o nosso cotidiano totalmente telematizado.

Também compõem esta edição dois textos inéditos de Vilém Flusser, que foram cedidos pelo Arquivo Flusser, na Universidade de Arte, em Berlim, o qual possui os direitos autorais. A IHU On-Line agradece ao professor Siegfried Zielinski  (teórico da mídia alemão) pelo envio dos textos.

A Editora Unisinos acaba de publicar o livro A pessoa sexual (original inglês: The sexual person) de Todd Salzman e Michael Lawler, ambos professores do departamento de Teologia da Universidade Creighton, nos Estados Unidos. Publicamos uma ampla e instigante entrevista com os autores da obra.

A vida e o trabalho do advogado Jacques Távora Alfonsin também são destaques nesta edição.

Por fim, o advogado e professor universitário Marcelo Sgarbossa concede uma entrevista em que antecipa aspectos da conferência “Mobilidade urbana: a bicicleta como meio de transporte sustentável” a ser proferida e debatida na próxima quinta-feira, dia 23 de agosto, na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU.

A todas e a todos uma ótima semana e uma excelente leitura!

Últimas edições

  • Edição 532

    Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

    Ver edição
  • Edição 531

    Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

    Ver edição
  • Edição 530

    Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

    Ver edição