Edição 346 | 04 Outubro 2010

Um “Tempo para a Criação” contra as mudanças climáticas

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Moisés Sbardelotto

Esta edição da revista IHU On-Line marca uma iniciativa simbólica e concreta assumida pelo Instituto Humanitas Unisinos – IHU a partir de 2010: diminuir em 10% sua pegada ecológica ao longo de um ano e incentivar que esse pequeno passo seja assumido por cada um de seus leitores

Vivemos hoje um período histórico marcado por aquilo que cientistas do mundo inteiro vêm chamando de “mudanças climáticas”. A natureza em geral “geme com dores de parto”, se poderia dizer em analogia bíblica. Junto com isso, aumentam também as vítimas das mudanças climáticas, que, mesmo não sendo suas responsáveis, são as que mais sofrem com as suas consequências.

Por isso, esta edição da IHU On-Line propõe um debate sobre o ambiente a partir de duas perspectivas: o chamado “Tempo para a Criação”, um período de oração e celebração da Criação e de promoção de estilos de vida sustentáveis, proposto pelo Conselho Mundial de Igrejas – CMI (www.oikoumene.org) e outros órgãos eclesiais; e as campanhas 10:10 Global (www.1010global.org) e 10:10:10 (www.1010global.org/101010), duas mobilizações de escala global que incentivam ações locais, simples e concretas para reduzir sua pegada ecológica pessoal e comunitária.

Em setembro de 1989, o patriarca ecumênico Dimitrios I (1914-1991), iniciou a tradição anual de rezar pelo meio ambiente. Assim, a cada ano, de 1º de setembro – primeiro dia do ano da Igreja Ortodoxa – a 4 de outubro – dia de São Francisco de Assis, na tradição católica –, as Igrejas cristãs são chamadas a participar do chamado “Tempo para a Criação”, um período de reflexão e de oração pela natureza.

Nas palavras do atual Patriarca Ecumênico da Igreja Ortodoxa, Bartolomeu I, o “Tempo para a Criação” é um período privilegiado para que as Igrejas reflitam e rezem pela proteção do meio ambiente “como Criação divina e herança compartilhada”. O tema do “Tempo para a Criação” deste ano é “Criação florescente: Um momento para a celebração e o cuidado” e também está relacionado ao Ano Internacional da Biodiversidade, da ONU.

Atualmente, esse período de oração é reconhecido por grande parte das Igrejas cristãs e fomentado por diversas organizações, como por exemplo o European Christian Environmental Network – ECEN [Rede Ambiental Cristã Europeia] (www.ecen.org) – cujo secretário, Rev. Peter Pavlovic, participa desta edição – e a Churches Together in Britain and Ireland [Igrejas Unidas da Grã-Bretanha e Irlanda] (www.ctbi.org.uk).

Em 2010, excepcionalmente, o “Tempo para a Criação” irá encerrar no dia 10 de outubro, para se unir à campanha 10:10:10 com orações, vigílias e ações concretas. A campanha 10:10:10 visa transformar o dia 10 de outubro de 2010 na data com o maior número de ações positivas contra as mudanças climáticas da história, ou o também chamado Dia Global de Soluções Climáticas. Além disso, por uma feliz coincidência, o dia 10 de outubro de 2010 está a exatas 10 semanas da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, que se reúne novamente em Cancún, no México, para tentar finalizar o acordo climático que não foi alcançado em Copenhague.

Essa data simbólica de ação nasceu a partir campanha 10:10 Global, que surgiu em 2009 na Inglaterra, fomentada por Franny Armstrong, diretora do filme A Era da Estupidez , sucesso de bilheteria sobre as mudanças climáticas. A 10:10 Global foi lançada oficialmente em setembro de 2009, com o convite para que pessoas, empresas, escolas e organizações assumissem o compromisso de reduzir em 10% o seu consumo de carbono em um ano a partir de 2010. A taxa de 10% baseia-se em estudos realizados pelo Tyndall Centre for Climate Change Research, da Inglaterra (disponíveis em http://migre.me/1rzOU, em inglês), realizados em 2008. As pesquisas concluem que a promoção de ações de curto prazo oferecem o fundamento essencial para políticas de médio prazo e para objetivos de longo prazo. Hoje, a campanha já conta com a participação de quase 100 mil pessoas em mais de 150 países.

Assim, a 10:10 Global somou suas forças com outra ação mobilizadora, a 350.org (www.350.org). A 350.org busca soluções para a crise climática a partir de uma conscientização em torno das 350 partes por milhão de CO2 na atmosfera. Essa taxa, explicam os cientistas, se superada, acelerará ainda mais os danos provocados pelo aquecimento global, que já são visíveis. Unidas em suas propostas e em suas ações, ambas as organizações lançaram a campanha 10:10:10, junto com outras organizações ambientais como a Global Campaign for Climate Action – GCCA e a Climate Neutral Network – CNNet, dentre outras.

Dentro desse espírito ecumênico e comprometido com o meio ambiente, o Instituto Humanitas Unisinos – IHU e o Centro de Pesquisa e Apoio aos Trabalhadores – CEPAT também se somaram às campanhas 10:10 Global e 10:10:10 com ações concretas para reduzir o seu impacto ambiental em 10% a partir de 2010.

Subsídios no sítio do IHU

Os primeiros passos dados pelo IHU nesse sentido foram de mobilizar e ampliar a conscientização e a reflexão sobre o “Tempo para a Criação”, objetivo ao qual esta edição da IHU On-Line se soma. De forma simbólica, mas também concreta, a Revista IHU On-Line optou por publicar esta edição apenas no formato digital, diminuindo assim a pegada ecológica que sua impressão, o consumo de papel e o transporte para sua distribuição deixariam no ambiente.

Além disso, desde o dia 5 de setembro até o dia 3 de outubro, sempre aos sábados, o sítio do IHU também publicou textos de autoria do reverendo anglicano inglês Keith D. Innes, membro do Churches Together in Britain and Ireland. Os artigos refletiram, a partir de um ponto de vista ecoteológico, sobre as principais leituras das celebrações dominicais do Lecionário Comum das Igrejas cristãs.

No dia 10 de outubro, será publicado no sítio do IHU um sermão proferido pelo primaz da Igreja Anglicana, o arcebispo de Canterbury, Dr. Rowan Williams, em uma celebração ecumênica ecológica do “Tempo para a Criação” de 2009, sobre a Boa Nova para toda a Criação.

Além de outras notícias e artigos sobre o “Tempo para a Criação” e a campanha 10:10:10, o sítio do IHU também está publicando diversas dicas concretas e práticas, intituladas “Faça a sua parte” (confira, por exemplo, em http://migre.me/1tsv9), para que cada pessoa possa assumir, no seu dia a dia, a meta de redução de 10% em seu consumo de carbono. Também já foram publicados 20 gestos concretos que ajudam no cuidado do meio ambiente e na redução do nosso consumo de carbono e emissão de CO2.

Uma grande síntese analítica de toda essa mobilização foi publicada na última semana, na Conjuntura da Semana – Campanha 10:10:10 e o “Tempo para a Criação” (disponível em http://migre.me/1rwMI), inclusive com os links para todos os conteúdos. No texto, são analisadas as demais propostas paralelas, como o Dia Mundial Sem Carro (mais informações em http://migre.me/1tsBp); a redução no consumo de carne (mais informações em http://migre.me/1tsCI), também chamada de Dieta do Clima; a proposta da organização mundial Slow Food (mais informações em http://migre.me/1tsDD), que propõe a produção e o consumo de alimentos bons, limpos, locais e justos; assim como a agroecologia e a agricultura familiar; além da proposta dos índios andinos do “Sumak Kawsay”, ou “Bem Viver”.

Além disso, a partir desta semana, convidamos a todos para participar da Semana Ecumênica de Oração pela Criação, por meio das orações e reflexões que serão publicadas diariamente, de segunda-feira a domingo, nas Notícias do Dia publicadas diariamente, de segunda a segunda, no sítio do IHU. (veja box).

Campanha 10:10 no IHU e Unisinos

De forma a ampliar o alcance da campanha, o IHU e o Sistema de Gestão Ambiental – SGA da Unisinos somaram esforços para envolver também todo o câmpus e a comunidade acadêmica. A ideia é sensibilizar e articular professores e professoras e alunos e alunas para a reflexão, o debate e a realização de ações para reduzir a emissão de carbono em 10% em um ano, a partir de 2010, e protagonizar a melhoria da qualidade ambiental da Unisinos.

Assim, do dia 10 de outubro de 2010 (10:10:10) até o dia 11 de novembro de 2011 (11:11:11), datas simbólicas do projeto, a campanha 10:10 na Unisinos buscará divulgar e qualificar as experiências já realizadas na área ambiental na universidade. Alguns exemplos disso são o programa “Energia Positiva” (www.unisinos.br/energiapositiva), que propõe um uso consciente de luz, água e papel no câmpus, e a certificação ISO 14001, da International Organization for Standardization – ISO, que estabelece padrões para a gestão ambiental. A Unisinos foi a primeira universidade da América Latina a receber a certificação.

Outro passo da campanha será uma mesa de debate aberta ao público dentro da programação do IHU Ideias. No próximo dia 7 de outubro, a Profª. Drª. Luciana Gomes, coordenadora do SGA da Unisinos, a Profª. Drª. Marilene Maia, coordenadora do programa Trabalho e do ObservaSinos do IHU, e o Prof. MS Gelson Luiz Fiorentin, da graduação em biologia da Unisinos, irão debater a campanha 10:10 da Unisinos, além de apresentar experiências de sustentabilidade ambiental tanto na gestão, como no ensino, pesquisa e extensão da universidade.

A campanha 10:10 da Unisinos também pretende disponibilizar espaços virtuais e presenciais, junto ao IHU e ao SGA, para a medição da pegada ecológica individual. Também será realizado, ainda sem data definida, um levantamento de ideias sobre o que a Unisinos pode fazer em um ano para 1) reduzir em 10% o seu consumo de carbono e 2) aumentar em 10% a sua qualidade ambiental. A partir desse levantamento, até o dia 11 de novembro de 2011, a campanha buscará debater e colocar em prática as propostas mais relevantes, junto ao SGA e aos demais órgãos da Unisinos.

Outra proposta desenvolvida em 2010 e que se soma à perspectiva da campanha é o Ciclo de Palestras: Perspectivas socioambientais e econômicas do Brasil 2010 - 2015. Limites e Possibilidades, que visa debater os limites e as possibilidades de uma economia a serviço da vida – também ecológica – no Brasil. Os próximos encontros irão ocorrer no dia 5 de outubro, com a presença do Prof. Dr. Ladislau Dowbor – PUC-SP, que irá debater “As transformações do capitalismo brasileiro” (veja mais detalhes em http://migre.me/1saeL). Já no dia 4 de novembro, o Prof. Dr Rudá Ricci – PUC-Minas irá abordar “O protagonismo dos movimentos sociais”.

Já o Ciclo de Estudos em Educação à Distância (EaD) – Sociedade Sustentável, promove, por meio de um debate transdisciplinar e sistêmico, uma reflexão sobre as crises energética, financeira, climática e alimentar, para, a partir delas, caracterizar a crise civilizacional que vivemos. Sua reedição está prevista para o ano de 2011.

Em 2011, outras propostas são o Ciclo de Palestras: Desafios Socioambientais e Econômicos Contemporâneos, com palestras ao longo do ano, de março a novembro, e o Ciclo de Filmes: Sociedade Sustentável no Cinema, que apresentará filmes relacionados à questão ambiental seguidos de debates.
 Já o programa da Páscoa IHU 2011 também estará relacionado à ecologia, repercutindo a proposta da Campanha da Fraternidade 2011, cujo tema é “Fraternidade e a Vida no Planeta” e lema “A criação geme em dores de parto (Romanos 8, 22)”.

Portanto, a mobilização será grande para que cada um e cada uma assuma, conscientemente, uma meta de redução de 10% em sua pegada ecológica a partir de 2010. Não será um passo isolado ou irrelevante, pois, como afirma Edgar Morin, em seu Elogio à Metamorfose (disponível em http://migre.me/1saqd), “uma inovação, uma nova mensagem desviante, marginal, pequena, muitas vezes invisível para os contemporâneos” dá origem a uma “metamorfose”, ou seja, surge uma nova organização viva que – embora tendo os mesmos aspectos constituintes, conservando a vida ou o  patrimônio cultural – produz novas qualidades.

Esse é o desafio e o impulso que o IHU assume para este próximo ano.


Semana Ecumênica de Oração pela Criação

Nesta semana, o IHU convida para uma Semana Ecumênica de Oração pela Criação. De 4 de outubro, dia de São Francisco de Assis, até o domingo, dia 10, data chave da campanha 10:10:10, serão publicados subsídios para as orações, nas Notícias do Dia, do sítio do IHU, focadas no combate à poluição atmosférica.

As orações e reflexões foram preparadas pela pastora valdense italiana Letizia Tomassone, vice-presidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália – FCEI (www.fedevangelica.it).

A cada dia da semana, propõe-se um trecho bíblico para reflexão, além de informações científicas sobre ecologia e gestos concretos que podem ser feitos cotidianamente para preservar a natureza. Encerra-se o momento com uma oração final. 

As orações serão ilustradas com imagens ecoteológicas de autoria da irmã Mary Southard, CSJ, pintora e escultora norte-americana.

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição