Edição 542 | 30 Setembro 2019

As Obras Completas de Vilém Flusser

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Rodrigo Petronio | Edição: João Vitor Santos

Rodrigo Petronio, escritor e filósofo, é professor titular da Faculdade de Comunicação da Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP e foi e organizador das Obras Completas (2010) do filósofo brasileiro Vicente Ferreira da Silva (1916-1963), um dos mais constantes e influentes interlocutores de Flusser no Brasil. Ao lado de Rodrigo Maltez Novaes, compõe a coordenação editorial das Obras Completas de Flusser.

No artigo a seguir, Petronio faz a apresentação dessa coleção que está sendo organizada.

Eis o artigo.

Pela primeira vez em termos mundiais, o filósofo judeu-tcheco-brasileiro Vilém Flusser (1920-1991) terá suas Obras Completas reunidas. Trata-se da Biblioteca Vilém Flusser, um projeto editorial extenso e abrangente que conta com a coordenação editorial de Rodrigo Maltez Novaes e de Rodrigo Petronio e tem sido levado a cabo pela Editora É. O projeto propõe a publicação de toda a obra de Flusser, disposta em quatro eixos: Monografias, Cursos, Ensaios e Artigos, e Correspondência (Filosófica).

O primeiro eixo conta com a publicação de todas as obras pensadas, escritas e estruturadas por Flusser como livro. São 19 monografias, e quase todas serão lançadas até 2020, ano de comemoração do centenário de nascimento do autor e para o qual a Biblioteca Flusser prevê o lançamento de inéditos. O segundo eixo deve se concentrar nos manuscritos, datiloscritos, gravações e transcrições das dezenas de cursos ministrados por Flusser, no Brasil e no exterior. O terceiro eixo visa reconstituir a atividade de Flusser como escritor de ensaios e artigos, seja para revistas especializadas, seja para a imprensa, brasileira e estrangeira, alguns deles publicados em revistas internacionalmente reconhecidas, como ArtForum e Leonardo, dentre outras.

Por fim, o eixo dedicado à correspondência deve se concentrar mais nas cartas de conteúdo filosófico e intelectual. Guarda algumas preciosidades, tais como vastas e complexas correspondências mantidas com alguns intelectuais, artistas e pensadores brasileiros e estrangeiros, como Milton Vargas, Dora Ferreira da Silva, José Bueno, Vicente Ferreira da Silva, Sergio Rouanet e David Flusser, dentre outros.

Até o momento, todas as edições da obra de Flusser, brasileiras e estrangeiras, foram parciais e se ativeram apenas às monografias e a antologias de artigos e ensaios. Depois de anos de pesquisa nos Arquivos Flusser de Berlim, Rodrigo Maltez Novaes conseguiu elaborar uma linha do tempo detalhada sobre os anos de produção e concepção de cada texto do autor, e não apenas uma referência aos anos das primeiras publicações. Essa alteração é substancial, pois possibilita ao leitor acompanhar o processo sequencial e o desenvolvimento interno e orgânico de toda a obra de Flusser.

A Biblioteca Flusser começou pela publicação das monografias e até agora cinco títulos foram lançados: O último juízo: gerações, Filosofia da caixa preta, Da dúvida, Elogio da superficialidade: universo das imagens técnicas e Pós-História. Dois novos títulos se encontram no prelo: Vampyroteuthis Infernalis e Língua e realidade. Cada título deve conter aparatos críticos e introduções escritas pelos organizadores, bem como posfácios de especialistas, professores, artistas e intelectuais admiradores da obra de Flusser.

Os cinco primeiros volumes contaram com as colaborações valiosas de Mario Dirienzo, Maria Lília Leão, Rachel Costa, Norval Baitello Júnior, Julio Cabrera, Celso Lafer, Soraya Guimarães Hoepfner, Lucia Santaella, Marcos Beccari, Lucrécia D’Alessio Ferrara, Andrew Fisher, João Borba, Vanice Ribeiro, Raphael Dall’Aese. Os próximos títulos devem trazer a participação enriquecedora de diversos outros colaboradores, compondo um espectro polifônico digno da polifonia e da multiplicidade de vozes de um autor como Flusser.■

Últimas edições

  • Edição 542

    Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

    Ver edição
  • Edição 541

    Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

    Ver edição
  • Edição 540

    Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

    Ver edição