Edição 541 | 16 Setembro 2019

Destaques On-Line

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Confira algumas entrevistas publicadas no sítio do Instituto Humanitas Unisinos - IHU nas últimas semanas.

Os sociólogos distraídos e a invasão ideológica nas Ciências Sociais

De acordo com o professor José de Souza Martins, a distração dos sociólogos brasileiros com os rumos do país sinaliza um outro problema: a invasão ideológica neutralizou a ciência.

José de Souza Martins é graduado em Ciências Sociais, mestre e doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo - USP.

****

Amazônia e os militares: a tríade ocupação-desenvolvimento-soberania é indissociável

A “preocupação” dos militares com o Sínodo Pan-Amazônico “remete às divergências já bastante documentadas entre o setor progressista da Igreja Católica, as pastorais e as Forças Armadas durante a luta pela demarcação das terras indígenas no Brasil”.

Adriana Marques leciona no Bacharelado em Defesa e Gestão Estratégica Internacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.
****

Os desafios da Defensoria Pública

O maior desafio da Defensoria Pública “é demonstrar que muito mais do que ‘defender bandido’, a Defensoria faz um longo trabalho de constituição e reconhecimento da moradia digna, de empoderamento das comunidades e das mulheres vítimas da violência”.

Isabel Wexel é defensora Pública do estado do RS e integrante do Núcleo pela Moradia.

****

A milícia avança nos territórios do Comando Vermelho

“O padrão da milícia é entrar, eliminar o CV, dar entrada para o Terceiro Comando Puro e fazer o acordo com ele”, relata o sociólogo José Cláudio Alves.

José Cláudio Alves é doutor em sociologia pela USP e professor na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

****

A empresa do tráfico de drogas e a proliferação da pobreza no Norte e Nordeste

Os altos índices de violência nos estados do Norte e Nordeste podem ser explicados pelo fato de que essas regiões foram privadas de “políticas públicas de desenvolvimento regional”.

Roberto Reis Netto é professor do curso de graduação em Direito, na Escola Superior Madre Celeste - ESMAC, e instrutor no Instituto de Ensino de Segurança Pública do Pará - IESP.

Últimas edições

  • Edição 542

    Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

    Ver edição
  • Edição 541

    Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

    Ver edição
  • Edição 540

    Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

    Ver edição