Edição 523 | 04 Junho 2018

Linha do tempo

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Confira algumas notícias publicadas recentemente no sítio do Instituto Humanitas Unisinos - IHU

Temendo o povo

“A greve de caminhoneiros explicitou a inanidade política dos principais atores nacionais. Não apenas porque ele deixou a nu o simples fato de que não existe governo no Brasil. A derrubada do governo por pressão grevista seria um processo civilizatório.”

Artigo Vladimir Safatle, filósofo, professor livre-docente do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo - USP.

****

Cresce chance de Temer não terminar mandato, dizem membros do Congresso e STF

Aliados de Michel Temer no Congresso Nacional e ministros do Supremo Tribunal Federal afirmam que o governo atingiu um nível extremo de enfraquecimento político, não descartando, em caso de piora na situação, o risco de a gestão não conseguir se sustentar nos sete meses que lhe restam.

Reportagem de Ranier Bragon, Letícia Casado e Daniel Carvalho, publicada por Folha de S. Paulo.

****

Caminhoneiros dobram a aposta, ganham adeptos e amplificam pedidos por “intervenção militar”

Não é só por 46 centavos. O presidente Michel Temer (MDB) bem que tentou aplacar a ira dos caminhoneiros em greve ao fazer importantes concessões à categoria, mas pelo menos um grupo expressivo deles não se mostra satisfeitos: agora eles querem mais. Mais de 500 pontos de mobilização permaneciam ativos na segunda, desafiando o Planalto e a estabilização da rotina das cidades.

Reportagem de Felipe Betim, publicada por El País em 28-5-2018.

****

Cortes em saúde e educação ajudarão a pagar diesel mais barato para caminhoneiros

Programas voltados para a juventude e de combate à violência de gênero também sofrerão cortes. Governo Temer também arrecadará mais impostos de diversos setores. Na Educação, o corte será de 55,1 milhões de reais, destinados inicialmente para a concessão de bolsas do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento das Instituições de Ensino Superior - Proies. Também haverá corte de 135 milhões de um programa destinado para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde - SUS.

Reportagem é de Felipe Betim, publicada por El País, 31-5-2018.

****

A questão nacional: o desafio maior dos progressistas

A esquerda tem de produzir uma identificação coletiva que não dependa, como na alternativa da extrema-direita, da exclusão do estrangeiro. O grande desafio é produzir uma identificação coletiva que não dependa, como na alternativa da extrema-direita, da exclusão do estrangeiro, mas que seja capaz de produzir um sentimento coletivo abrangente e forte o bastante para legitimar, nas eleições e na opinião pública, políticas públicas capazes de incluir indivíduos de diferentes classes, gêneros e identidades étnicas nas esferas da economia, da educação, do direito efetivo e na própria vida política.

Artigo de Roberto Dutra, professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro e ex-diretor do IPEA, publicado por El País, 20-5-2018.

****

O Papa: a dicotomia entre a ética das religiões e os interesses das finanças é trágica e falsa

O egoísmo e a exclusão, a crise econômica e a falta de emprego, as ameaças às famílias e a indiferença em relação aos jovens, aos pobres e aos migrantes. A “cultura do descarte”. O Papa Francisco reflete sobre os desafios que tornam este mundo de hoje incerto e, durante a audiência na Fundação Centesimus Annus pro Pontífice (no final da Conferência Internacional sobre “Novas políticas e estilos de vida na era digital”), invocou “uma cultura global de justiça econômica, de igualdade e de inclusão” à luz da Doutrina Social da Igreja.

Reportagem é de Salvatore Cernuzio, publicada por Vatican Insider, 26-5-2018.

Últimas edições

  • Edição 526

    Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

    Ver edição
  • Edição 525

    Karl Marx, 200 anos - Entre o ambiente fabril e o mundo neural de redes e conexões

    Ver edição
  • Edição 524

    Junho de 2013 – Cinco Anos depois.Demanda de uma radicalização democrática nunca realizada

    Ver edição