Edição 523 | 04 Junho 2018

Destaques On-Line

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Confira algumas entrevistas publicadas no sítio do Instituto Humanitas Unisinos - IHU

Controle biológico como alternativa ao consumo excessivo de agrotóxicos

controle biológico não irá substituir os produtos químicos na totalidade. Então, preconizamos, de modo geral, que ele seja parte do manejo integrado de pragas. Entretanto, existem situações em que ele pode ser utilizado, como no caso da cana-de- açúcar.”

José Roberto Postali Parra, engenheiro agrônomo, professor sênior do Departamento de Entomologia e Acarologia da ESALQ/USP.

*******

Somente a terra não será suficiente para a sobrevivência e o etnodesenvolvimento dos indígenas Kaingang


“O exemplo mais claro de que somente a terra não resolve a questão do desenvolvimento indígena são os conflitos, a violência e as disputas que ocorrem nas atuais TIs. Ampliar a quantidade de terras não levará os Kaingang a viver de caça e pesca.”

Henrique Kujawa, graduado e mestre em História, doutor em Ciências Sociais no PPG de Ciências Sociais, professor do Mestrado em Arquitetura na Faculdade Meridional - IMED.

*******

Redes de agroecologia como uma alternativa à agricultura industrial

“Um dos principais objetivos da agroecologia é construir sistemas agroalimentares localizados, aproximando a produção do consumo. Isso só é possível quando os atores dos territórios se articulam em redes para retomar a autonomia sobre os processos de produção, transformação, comercialização e consumo.”

Paulo Petersen, coordenador executivo da AS-PTA e membro do Núcleo Executivo da Articulação Nacional de Agroecologia - ANA.

*******

Transposição do Rio São Francisco é um “elefante branco” construído a partir de um argumento falacioso


“Embora importantes e necessárias, estas medidas não são suficientes para reverter a situação atual de disponibilidade hídrica do rio e de seus afluentes e reservatórios superficiais. A razão é a mudança drástica do regime hidrológico de seus cursos d’água e da vazão de suas fontes pela exploração incontrolada do fluxo de base.”

José do Patrocínio Tomaz Albuquerque, geólogo, mestre em Engenharia Civil, professor aposentado da Universidade Federal de Campina Grande - UFCG.

*******
Reforma tributária e a redução da regressividade do imposto: Reverter a origem dos tributos de impostos sobre consumo e serviços para impostos sobre a renda


“Ocorre que os salários são corrigidos anualmente, no mínimo pela inflação do ano anterior. Com isso, pessoas que eram isentas passam a pagar imposto em determinado momento. Pessoas que estavam em faixas mais baixas passam a pagar em faixas mais altas com a simples correção do salário pela inflação. Ora, isso é uma forma de aumentar a base de arrecadação da receita”.

Rodrigo de Losso, doutor em Economia, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo - FEA/USP.

Últimas edições

  • Edição 530

    Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

    Ver edição
  • Edição 529

    Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

    Ver edição
  • Edição 528

    China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

    Ver edição