Edição 521 | 07 Maio 2018

O campo de concentração: um marco para a (bio) política moderna

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Viviane Zarembski Braga é a autora do artigo O campo de concentração: um marco para a (bio) política moderna, publicado no Cadernos IHU Ideias número 270. No texto, analisa elementos da filosofia de Giorgio Agamben. “Em especial, aqueles relacionados aos Lager nazistas, compreendidos por ele como a culminância dos dispositivos biopolíticos de governo, já que o autor considera o regime nazista como o primeiro regime eminentemente biopolítico”, destaca Viviane. Ela também se propõe a “compreender como se fez possível a criação do campo de concentração no regime nazista, bem como os mecanismos que permitiram a sua manutenção, se faz necessário compreender alguns pressupostos históricos para a realização dos mesmos”. Para isso, “percorre a análise arqueológica realizada por Agamben”.

 

Viviane Zarembski Braga é doutoranda em Filosofia pela Unisinos. Possui graduação e mestrado em Filosofia, pela mesma instituição. Atuou como professora de Filosofia na rede pública de ensino do Rio Grande do Sul, na cidade de Novo Hamburgo, durante os anos de 2011 a 2016.

Esta e outras edições dos Cadernos IHU Ideias também podem ser obtidas diretamente no Instituto Humanitas Unisinos - IHU, no campus São Leopoldo da Unisinos (Av. Unisinos, 950), ou solicitadas pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Informações pelo telefone (51) 3590-8213.

Últimas edições

  • Edição 524

    Junho de 2013 – Cinco Anos depois.Demanda de uma radicalização democrática nunca realizada

    Ver edição
  • Edição 523

    A esquerda e a reinvenção da política. Um debate

    Ver edição
  • Edição 522

    A virada profética de Francisco – Uma “Igreja em saída” e os desafios do mundo contemporâneo

    Ver edição