Edição 507 | 19 Junho 2017

Identidade de Esquerda ou Pragmatismo Radical?

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

O número 259 dos Cadernos IHU Ideias traz o artigo de Moysés Pinto Neto, sob o título Identidade de Esquerda ou Pragmatismo Radical?

No texto, ele investiga o processo de transformação do campo político de esquerda no Brasil em uma identidade, pressupondo que a identidade é uma espécie de ossificação das virtualidades da diferença, ou seja, uma perda de plasticidade. Para tanto, busca descrever o processo político brasileiro de 2002 a 2017, passando por lulismo, neodesenvolvimentismo e nascimento da esquerda cultural. Apresenta, a partir de um experimento de perspectivismo político, uma angulação diferente da esquerda desde o centro – e quais as respectivas incompatibilidades. Ainda, especifica as três estratégias possíveis diante desse afastamento: a resistência, que é o aprofundamento da identidade, o reformismo – que é a ocupação do centro – e o pragmatismo radical, entendido como a tradução de intensidade que não precise passar pelo crivo identitário.

Acesse a versão completa do arquivo.

Esta e outras edições do Cadernos IHU ideias também podem ser obtidas diretamente no Instituto Humanitas Unisinos – IHU, no campus São Leopoldo da Unisinos (Av. Unisinos, 950), ou solicitadas pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Informações pelo telefone (51) 3590-8213.

Últimas edições

  • Edição 507

    Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

    Ver edição
  • Edição 506

    Os coletivos criminais e o aparato policial. A vida na periferia sob cerco

    Ver edição
  • Edição 505

    Giorgio Agamben e a impossibilidade de salvação da modernidade e da política moderna

    Ver edição