Edição 502 | 10 Abril 2017

Destaques On-Line

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

As entrevistas completas estão disponíveis na página do IHU

Sistema agroalimentar remove o sentido original da agricultura
“Um Estado efetivamente comprometido com o direito humano à alimentação e à nutrição adequadas promoveria ações regulatórias sobre a ação das transnacionais e das grandes empresas, sobre a liberação de transgênicos e o uso de agrotóxicos.”

Valéria Burity é advogada e mestra em Ciências Jurídicas pela Universidade Federal da Paraíba
**

Atlas Agropecuário permitirá relacionar posse da terra com serviços ambientais
Por meio do Atlas poderemos “saber quem é o dono do carbono, da água, da biodiversidade e vários outros serviços ambientais importantes. Podemos saber também quem exatamente será afetado por uma obra de infraestrutura, ou pela criação de um hub logístico como um porto ou silo”.

Gerd Sparovek é graduado, mestre e doutor em Agronomia pela Universidade de São Paulo - USP
**

Equador está dividido, assim como toda a América Latina
“Será pouco provável que Lenín consiga manter suas propostas com todo o potencial que elas merecem, simplesmente porque o Equador passa por seu momento de crise, devido à baixa dos preços do petróleo, que continuam sendo o motor do desenvolvimento do país.”

Elaine Santos é socióloga e professora da Rede Estadual em Santo André-SP, mestra em Energia e atualmente cursa doutorado no Centro de Estudos Sociais em Coimbra
**

Maior ameaça ao Cerrado é considerar sua vegetação nativa um estorvo ao desenvolvimento
“Como o inverno seco pode durar quase seis meses, para muitos a secura deste período seria a situação predominante. Entretanto, os verões chuvosos, originalmente, podem trazer, em média, para a região cerca de 1.600 mm de chuva.”

José Felipe Ribeiro é graduado em Biologia pela Unicamp, mestre em Ecologia pela UnB e doutor em Ecologia pela University of California

**

A Lava Jato é um fato, mas o judiciário por si só não faz história e os novos protagonismos estão embaraçados
“Então, a sociedade brasileira tem uma estrutura produtiva que se reflete na sua estrutura social e que se reflete na sua estrutura política. Para sair dessa dança, é necessária uma mudança estrutural significativa.”

Carlos Lessa é doutor em Ciências Humanas pela Unicamp. Foi reitor da UFRJ e presidente do BNDES

Últimas edições

  • Edição 503

    A ‘uberização’ e as encruzilhadas do mundo do trabalho

    Ver edição
  • Edição 502

    Sociabilidade 2.0 Relações humanas nas redes digitais

    Ver edição
  • Edição 501

    O Holocausto no cinema. Algumas aproximações

    Ver edição