Edição 435 | 16 Dezembro 2013

Destaques On-Line

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Redação

Entrevistas especiais feitas pela IHU On-Line no período de 10-12-2013 a 13-12-2013, disponíveis nas Entrevistas do Dia do sítio do IHU (www.ihu.unisinos.br).

Polanyi e o pensamento econômico do Papa Francisco

Entrevista especial com o economista Luiz Gonzaga Belluzzo

Confira nas notícias do dia 10-12-2013

Frequentemente o Papa Francisco vem endereçando seus discursos para discutir os problemas da economia mundial. No entanto, para o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, o pontífice não tem a pretensão de discutir as teorias econômicas. Ao analisar a situação da economia global, o Papa “toma um ponto de vista em que a questão central é a realização de um projeto que vá em direção da comunidade cristã: o amor ao próximo, a igualdade”, assinala ele. Em entrevista por e-mail à IHU On-Line, Belluzzo reforça o alerta de Bergoglio sobre o aumento da desigualdade social. Na interpretação do economista, dentre os pensadores econômicos que mais se assemelham à antropologia cristã, destaca-se Karl Polanyi, que toma o ponto de vista católico e cristão para fazer sua análise econômica. “Por exemplo, quando fala do mundo satânico, ou dos mandos e danos provocados pela tentativa de fazer com que a sociedade se mova de acordo com os princípios do mercado autorregulado”, propõe.

 

Combate à fome precisa de transformações estruturais

Entrevista especial com Francisco Menezes, economista e pesquisador do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas – Ibase

Confira nas notícias do dia 11-12-2013

“Quando se morre de fome no Brasil é porque o Estado está completamente omisso em relação aos direitos de determinados grupos sociais. Melhoramos muito, mas, no Brasil mais profundo, onde os mais pobres são invisíveis para as políticas públicas, pode se morrer de fome”, frisa o pesquisador Francisco Menezes à IHU On-Line, em entrevista concedida por e-mail. “A fome no Brasil está diretamente associada à extrema pobreza. Por isso, a superação da pobreza mais grave é o melhor caminho para erradicar a fome no país.” De acordo com o pesquisador do Ibase, hoje o país é uma “referência como exemplo de êxito na aplicação de políticas públicas de combate à fome e de segurança alimentar e nutricional” por conta dos “resultados alcançados” com políticas de transferência de renda e, no caso do Nordeste, com a construção de cisternas. Apesar das melhorias alcançadas, acentua, “falta aprofundar o enfrentamento dos problemas, com uma perspectiva de transformações estruturais”.

 

Leilão da Resistência. "Os fazendeiros irão cumprir a ordem judicial?" 

Entrevista especial com Michael Mary Nolan, irmã da Congregação da Santa Cruz e advogada da área dos direitos humanos

Confira nas notícias do dia 12-12-2013

O Leilão da Resistência, realizado por fazendeiros sul-mato-grossenses com o objetivo inicial de arrecadar dinheiro para contratar segurança privada e impedir a ocupação das fazendas pelos Guarani, acabou sendo interpretado como uma “vitória” das comunidades indígenas, avalia Michael Mary Nolan, advogada que acompanha as reivindicações dos índios no Brasil, em entrevista concedida à IHU On-Line por telefone. Segundo ela, as comunidades indígenas não conseguiram impedir a realização do leilão, mas garantiram que ele fosse realizado a partir do cumprimento de algumas condicionantes. “Para os indígenas, isso é uma vitória, porque eles mostraram uma força maior ao tomar uma posição ativa, em vez de somente reagir aos ataques.”

 

A responsabilidade com a qualidade da água termina na porta da rua

Entrevista especial com José Bento da Rocha, da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal – ADASA, e Clarice Melamed, coordenadora-adjunta do mestrado profissional em Gestão e Regulação de Serviços Públicos de Saneamento Básico

Confira nas notícias do dia 13-12-2013

“O déficit para o abastecimento de água potável é de aproximadamente 10%, se considerada apenas a presença/ausência da disponibilidade do serviço para o domicílio. No entanto, quando se leva em conta a adequabilidade/continuidade deste serviço, o déficit sobe para aproximadamente 40%, o que é extremamente alto.” A constatação é de José Bento da Rocha, autor da dissertação de mestrado intitulada A regulação e a universalização dos serviços de abastecimento de água potável no Brasil, realizada pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz. Segundo ele, em entrevista concedida à IHU On-Line por e-mail, os dados disponíveis referentes à qualidade da água “revelam que a situação do abastecimento de água potável no Brasil ainda é muito preocupante”. 

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição