Edição 335 | 28 Junho 2010

Editorial

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

IHU Online

Corpo e sexualidade. A contribuição de Michel Foucault

O corpo e a sexualidade a partir da perspectiva de Michel Foucault é um dos temas discutidos na edição desta semana da revista IHU On-Line.

A dissolução da identidade é analisada pela historiadora Margareth Rago, da Universidade de Campinas (Unicamp). De acordo com ela, o pensamento de Michel Foucault ajuda a compreender a pessoa humana sem catalogá-la através de “etiquetas sexuais”. A também historiadora Tânia Navarro Swain, da Universidade de Brasília (UnB), constata que as representações sociais do binarismo sexuado estão longe de desaparecer. O sociólogo Marcos César Alvarez, professor da Universidade de São Paulo, discute a sexualidade, o poder político e as técnicas disciplinares. Do gozo Ubu ao gozo degenerado: a firmação de sexualidades heréticas a partir de Foucault é o título do artigo do filósofo Alexandre Filordi, escrito especialmente para a IHU On-Line. O também filósofo Carlos Eduardo Ribeiro complementa a edição com o artigo inédito Um ponto de partida das histórias foucaultianas da sexualidade: corpo e individualidade em o Nascimento da Clínica.

Esta edição é mais um subsídio que prepara o XI Simpósio Internacional IHU: O (des)governo biopolítico da vida humana, a ser realizado, na Unisinos, de 13 a 16 de setembro de 2010. A programação completa do evento pode ser conferida em http://migre.me/SOMA.

O filósofo Ricardo Napoli, da Universidade Federal de Santa Maria, examina o legado de Norberto Bobbio, filósofo político italiano, cujo centenário de nascimento foi celebrado recentemente.

Na entrevista “Devoção negra”: os santos e a catequese da Igreja colonial voltada aos negros, o historiador Anderson José Machado de Oliveira, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, analisa como a preocupação da Igreja Católica, no período colonial, de cristianizar os negros passou por uma re-elaboração de elementos cristãos para aproximá-los das culturas de matriz africana.

Nesta edição também pode ser lida a entrevista especial com o internacionalmente renomado teórico da comunicação, Jesus Martín-Barbero, e que vem construindo uma original Teoria da Comunicação para os tempos de globalização.

Completa a edição o artigo Sociologia do Espírito, Economia Política da Comunicação e luta epistemológica de César Bolaño, professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), onde coordena o Observatório da Comunicação (OBSCOM). Bolaño busca “recuperar o pensamento de Celso Furtado para o campo da Economia Política da Comunicação, mais especificamente o seu conceito de Cultura fortemente influenciado pela obra de Karl Mannheim, o célebre autor de Ideologia e Utopia”.

A próxima edição da revista, a última deste semestre, circulará, excepcionalmente, no próximo dia 7 de julho, quarta-feira.

A todas e todos uma ótima semana e uma excelente leitura!

Últimas edições

  • Edição 534

    Etty Hillesum - A resistência alegre contra o mal

    Ver edição
  • Edição 533

    Direito à Moradia, Direito à Cidade

    Ver edição
  • Edição 532

    Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

    Ver edição