Edição 227 | 09 Julho 2007

Sala de Leitura

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Professor MS Gilmar Hermes - Unidade Acadêmica de Ciências da Comunicação da Unisinos

Saiba o que os colegas da comunidade estão lendo

Sala de Leitura

O Anjo Pornográfico – A vida de Nelson Rodrigues, de Ruy Castro. (São Paulo: Companhia das Letras, 1992). O jornalista Nelson Rodrigues (1912-1980) é conhecido, sobretudo, como dramaturgo, mas, antes de tudo, é um importante capítulo da história do jornalismo brasileiro. Estou na metade da leitura de O Anjo Pornográfico, que, sem dúvida, será uma boa leitura para as férias. O texto de Ruy Castro é extremamente estimulante. Por meio de entrevistas com 125 pessoas, ele reconstituiu a trajetória do autor, desde as bases familiares, contando as vidas do avô “Barba de fogo” e o pai Mário Rodrigues, responsável pelo panfleto Diário de Pernambuco. Aos oitos anos, Nelson, em redação escolar, já tratou de um tema que seria o seu favorito como redator, o adultério. Um dos fatos marcantes de sua existência, porém, foi o assassinato de seu irmão, o ilustrador Roberto Falcão Rodrigues (1906-1929), morto por vingança na redação do jornal, por Sylvia Seraphim, em virtude de uma matéria. Essa motivou a manchete Entra hoje em juízo nesta capital um rumoroso pedido de desquite. Especulava um possível adultério e era ilustrada, na capa, com o desenho de uma mulher e um médico, examinando suas pernas. A morte do irmão desenhista marcou profundamente Nelson, com 17 anos de idade na data.

 

Últimas edições

  • Edição 546

    Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

    Ver edição
  • Edição 545

    Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

    Ver edição
  • Edição 544

    Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

    Ver edição